Fanfics Brasil Fanfics Brasil
Cadastro

Fanfic: Saint Seiya: A Pirâmide Colossal | Tema: Saint Seiya, Mitologia grega, Mitologia Egípicia, Cavaleiros do Zodíaco


Capítulo: Guerreiros guiados pelas estrelas realmente existem

135 visualizações Denunciar


  ― EI MENINA! ― gritava um mercador, enquanto perseguia um grupo de pré-adolescentes muito pobres. ― DEVOLVAM AS MINHAS FRUTAS OU PAGUEM POR ELAS! 


  Se aproximava do horário do almoço e a alameda estava aborrotada de moradres locais e turistas. O travesso grupo de orfãos corria entre eles como ratos e aproveitavam para tomar o que vissem de valor nas mãos e nos bolsos das pessoas mais distraídas.


   ― Hoje a coisa foi ótima, Nic! ― disse um garotinho de cabelos castanhos, olhos castanhos e nariz escorrendo. ― A mamãe vai brigar muito com a gente!


  ― Eu vou dar um jeito! ― disse a adolescente de cabelos caramelados, lisos e pontiagudos. Seus olhos eram claros como o céu e tinha um belo sorriso travesso estampado no rosto.


   A tal Nic era a maior do bando de orfãos que ja haviam conseguido do pequeno vilarejo de São Leo na Emíia Romana. Um vilarejo criado na ponta de uma rocha íngreme e intransitável e guardada por um castelo erguido em meados do século XI. Nic e seus amigos aproveitavam a dificuldade geográfica para se esconderem entre as fendas da rocha e pequenos arbustos.


  Alguns comerciantes os odiavam tanto que não tinham a menor pena de perseguí-los com porretes ou lâminas. As crianças já eram conhecidas em todo o vilarejo, como a pior raça de criaturas da região.


   ― EU JÁ DISSE QUE NÃO! ― vociferou a mulher quando abriu a porta e encarou os sorrisos cínicos de cada um deles. ― Eu já disse que não é assim que devemos resolver os nossos problemas! 


  Ela saiu da frente e o grupo de sete crianças mais a adolescente adentraram no pequeno casebre de madeira. A mulher bateu a porta atrás deles com tanta força que as crianças se assustaram. Normalmente a Mama ficava chateada, mas isso nunca que lhe arrancou o sorriso dessa forma.


   ― E se tivessem seguido vocês? Eu já lhe disse que não é para nos expôr dessa forma, Nikássia!


  ― E o que você queria que eu fizesse? Observasse todos morrerem de fome? Eu não sei porque você tem tanto medo que nos achem!


   A mulher mordicou o lábio e desviou o olhar para o lado. Seus cabelos azuis escuros cobriram a lágrima que percorreu o seu rosto. Ela segurava um telegrama na sua mão direita e o amassou com violência.


   ― Mama Miho! ― disse um dos menores, enquanto puxava a barra de sua saia. ― Não briga com a Nic. Ela só estava tentando ajudar a gente.



  ― Me desculpem! ― ela pousou a sua mão sobre as têmporas e forçou um sorriso cortês e gentil. ― Muito obrigada por lutarem pela nossa família. Vou fazer um jantar delicioso com o que conseguiram trazer.


   Ela pegou as sacolas e levou para a cozinha no outro cômodo, enquanto as crianças comemoravam alegremente a mudança de humor da mama. Nikássia a observou criteriosamente e resolveu ajudar a picar os nabos frescos que haviam conseguido roubar, assim como as castanhas e aspargos. Em cerca de quinze minutos, o sopão estava pronto e todos se alimentaram e foram encaminhados para os seus lugares de sono no chão do grande quarto.


   ― Está sem sono, filha? ― Nikássia já estava com seu pijama velho e rasgado, mas estava observando a mulher que a observava pelo reflexo do espelho em sua penteadeira. Ela escovava o cabelo azul que começava a apresentar alguns fios brancos por conta da idade. ― Quer que eu lhe conte uma história?


  ― O que havia nesse telegrama para que te mexeu tanto contigo? ― a mãe arregalou os olhos e baixou o seu olhar em seguida. ― E eu não vou cair numa histórinha qualquer.


  ― Não estamos mais seguros aqui, Nikassia.


  ― O quê? Mas eu disse que ninguém nos seguiu até aqui!


  ― Não me refiro aos comerciantes e as pessoas que nos odeiam nesse fim de mundo. Me refiro à um mundo que antes eu só acreditava existir em histórias e livros. ― a menina estava confusa. ― Eu acabei de descobrir por esse telegrama que seu pai faleceu.


   A garota se colocou de pé, rapidamente. Tremia dos pés a cabeça, porque sempre pensou que havia sido abandonada por um casal de turistas. Essa era a história que sempre ouviu. Apesar do sonho que tinha todas as noites.


  Nikássia sempre teve o mesmo pesadelo. Dela pequena, com cerca de uns cinco anos, correndo atrás de um casal, onde a mulher usava um vestido branco bélissimo que ressaltava suas curvas e tinha um belo e cumprido cabelo roxeado. Ela andava de mãos dadas com um homem, menor que ela, com pele queimada de sol, assim como a da garota. O cabelo era liso e rebelde. Ele vestia um terno dourado que ofuscava a visão da própria menina, dificultando que ela os alcançasse.


   ― Mas... ― as lágrimas transbordavam o seu rosto. ― Mas porque está me contando isso agora? E dessa maneira?


  ― Por que você precisa voltar pra casa, Nikássia. ― novamente a menina assustou-se. ― Eu não posso mais garantir a sua segurança.


  ― Mas que merda é essa? ― ela até retesou vendo o olhar reprovador da mulher que a criou, mas ela sustentou a sua revolta. ― Por que eu preciso de segurança? Eu sou uma orfã suja que ninguém quer e odeiam. Por que depois de um pedaço de papel, eu tenho que abandonar você e meus irmãos.


  ― Por que seus pais precisam de você! 


  Miho saiu do cômodo e Nikássia foi atrás dela. A adolescente sabia o que a mulher iria fazer. Toda vez que se sentia perdida ou vazia, ela abria as janelas do casebre e observava o céu estrelado. Ela ensinou o nome de diversas constelações e contou história sobre homens e mulheres que eram protegidos por elas nas eras mitológicas.


   ― Lá está! ― ela apontou para uma constelação que Nikássia conhecia bem. ― Aquela foi a primeira constelação que protegeu o seu pai: Pégasus.



  ― Está é a sua melhor forma de me enrolar? Acha que eu vou acreditar que meu pai me abandonou porque ele era um super-herói e tinha medo de me fazerem algo comigo? Acha que eu sou alguma daquelas crianças inocentes deitadas naquele quarto?


   Miho pousou a sua mão em cima da cabeça da garota que crescera tão rápido. Ela via os olhos do pai dela nela e a doçura e disposição de ajudar da mãe.


   ― Amanhã, eu te direi adeus, Nic. Foi uma honra criá-la como minha própria filha.


  ― Você vai me abandonar também? ― o olhar da menina tintilou e ela afastou a mão da mulher que a criou com agressividade. ― Se for por causa dos roubos, eu deixo todo mundo morrer de fome. Não precisa se livrar de mim, assim... Eu só estava tentando ajudar... Eu sei que eu não sou a Celeris, mas eu também te considerava uma mãe pra mim.


   ― Não seja tola! ― ela levantou a cabeça e encontrou o sorriso da sua mãe, inundado de lágrimas. ― Mesmo você não tendo saído de mim, você foi a melhor coisa que me aconteceu. Sua irmã nunca suportou você por isso.


  ― C-celerís.... ― a garota quase se engasgou. ― Ela é minha irmã de verdade?


  ― Por parte de pai. ― a menina não parava de surpreender-se. ― Seu pai foi o grande amor da minha vida, mesmo que o coração dele pertencesse a outra pessoa, mas ele me deu vocês duas como meu maior presente.


   Nikássia abriu um sorriso travesso e imaginou que fosse uma pegadinha da mulher. Ela se aproximou da janela e encarou o céu estrelado com sua mãe de criação.


   ― Então, se eu sou realmente filha de um desses guerreiros mitológicos, eu preciso ter uma constelação protetora também, certo? Você consegue me dizer qual é?


  ― Sim! ― a menina surpreendeu-se com a resposta rápida e sincera.


   Miho levantou o braço e parecia procurar o centro da constelação protetora da herdeira, até que ela apontou. Nikássia seguiu o dedo e viu uma estrela brilhante que parecia comunicar-se com ela, irradiando um brilho intenso e verdadeiro. A menina não contou à sua mãe, mas ela sentiu algo queimando dentro de si.


   ― Está é a estela que brilhou com mais intensidade no dia que você veio ao mundo. Por ela, eu presumo qual será o seu destino, minha filha.


  ― E o que as estrelas dizem sobre mim? ― ela parecia mais curiosa, do que sarcástica.


  ― Que primeiramente, eu terei mais orgulho de você, do que já tenho. E segundo: Um dia, você não será apenas conhecida por Nikássia. E sim por Nikássia de Leão. Agora vamos descansar! Amanhã será um dia cheio. 



Compartilhe este capítulo:

Autor(a): chander

Este autor(a) escreve mais 10 Fanfics, você gostaria de conhecê-las?

+ Fanfics do autor(a)
Prévia do próximo capítulo

  Faltavam cinco anos para invasão dos marcianos...     Marin assustou-se quando sentiu o vento rodopiar ao seu redor. Shaina ainda estava desmaiada na escadaria entre as casas zodiacais de escorpião e sagitário. Ela deixou Shaina ali e foi caminhando lentamente na direção dos destroços da casa mitológica de s ...


  |  

Comentários do Capítulo:

Comentários da Fanfic 42



Para comentar, você deve estar logado no site.

  • superhotplace Postado em 11/03/2021 - 04:47:33

    A fighter is always fearless. his steps are company. once he has settled on an objective, he'll press right beforehand. he is by no means frightened of being tripped via a stumbling block. no barriers will ever make him trade his thoughts. his eyes will never be hoodwinked by way of false appearances. his moves are guided through faith. he can endure any hardships or sufferings whilst striving to gain his chosen objective. he will by no means abandon work so long as he's alive. https://www.superhotplace.com

    • chander Postado em 11/03/2021 - 06:16:11

      Thank you for reading

  • superhotplace Postado em 11/03/2021 - 04:46:26

    A fighter is always fearless. his steps are company. once he has settled on an objective, he'll press right beforehand. he is by no means frightened of being tripped via a stumbling block. no barriers will ever make him trade his thoughts. his eyes will never be hoodwinked by way of false appearances. his moves are guided through faith. he can endure any hardships or sufferings whilst striving to gain his chosen objective. he will by no means abandon work so long as he's alive. [url=https://www.superhotplace.com]https://www.superhotplace.com[/url]

    • chander Postado em 11/03/2021 - 06:16:35

      Thank you for reading

  • superhotplace Postado em 11/03/2021 - 04:46:04

    A fighter is always fearless. his steps are company. once he has settled on an objective, he'll press right beforehand. he is by no means frightened of being tripped via a stumbling block. no barriers will ever make him trade his thoughts. his eyes will never be hoodwinked by way of false appearances. his moves are guided through faith. he can endure any hardships or sufferings whilst striving to gain his chosen objective. he will by no means abandon work so long as he's alive. <a href=https://www.superhotplace.com>https://www.superhotplace.com</a>

    • chander Postado em 11/03/2021 - 06:16:58

      Thanks for reading

  • mattstark2017 Postado em 26/02/2021 - 03:08:30

    E bom o Seihim vem se ddestacando mais e mais , ehm a cada capítulo, vejo que fazes um desenvolvimento legal nele. Bom pra dar uma valorizada na 'linhagem' dos Unicórnio. Novamente sobre o uso da Anukel, acho bacana que inseriu uma deusa que não aparece na versão do Riordan e anseio ainda mais em ver, na verdade, como abordarás outros deuses, tanto os que não aparecem em Riordan como os que aparecerão em demasia.

    • chander Postado em 26/02/2021 - 08:47:11

      Sim, fora que outros deuses possuem duas faces animalescas e pra minha história, eu colocarei como se fossem 2 kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk a final de contas, a porrada tem que estancar, né? E sim, você verá os deuses se sujando e uma batalha sangrenta acontecendo. Cara, o Seihim é um cara legal, mas eu esqueci completamente o plot dele kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk quase 10 anos depois, mas na atual saga, ele tem uma missãozinha, sim! Muito obrigado por retornar, espero que continue curtindo^^

  • mattstark2017 Postado em 26/02/2021 - 03:06:51

    Estou de volta parceiro, não podia deixa-lo achar que esqueci de seu texto rs. Foi uma semana conturbada para mim como já ficou sabendo, mas agora as coisas estão um pouco 'normalizadas' e com isso pode retornar. Foi um capítulo magistral e vimos até o Grande Mestre entrar em ação. Revelou-se ser o Shun, eu meio que já esperava, mas está bom assim. E deu combate a essa sujeitinha Anukel que realmente pareceu ser um problema durante a maior parte do tempo. Ainda tivemos como ver os cavaleiros de Bronze dando combate aos guerreiros de Set. Me pergunto: Ismael de Animal seria baseado no Animal Set ?? Vejo que citou no outro comentário demais deuses que aparecem no texto do Riordan, alguns pretendes usar mas outros parece que não.Citando outros tópicos que mencionou, gostei da interpretação que deu aos shabtis em termos de combate e força, e entendo agora melhor a interpretaçao que usou para a Hilda aqui. E também sobre o adendo que fez sobre Hades e seu status pós-guerra santa.

    • chander Postado em 26/02/2021 - 08:44:53

      Sim. Nosso Shun mostrou as caras, mas por enquanto está imobilizado, contendo todo exército de Athena. Bem! Como essa saga tem quatro arcos, eu não poderia usar todos os deuses, monstros e servos HUAAUAHAUAHUAHAUAH então, teremos essa primeira parte, depois teremos outras. E sim, O Animal em questão é o animal seth. Quando voltarmos aos bronzes, você verá a ilustração :)

  • mattstark2017 Postado em 15/02/2021 - 02:46:54

    Parte 3: parece que devido a esse limite de palavras eu custo mais tempo a sair do capítulo... Bom, um dia eu me acostumo, espero... No fim do capítulo temos a introdução de uma nova deusa Anukel a qual eu não conhecia – de nome só me vem a mente os deuses que apareceram em CDK do Riordan – mas que parece ter um planejamento perigoso direcionado contra os cavaleiros, para abrir caminho para Set e suas tropas. Aliás estou curioso também em saber como Hórus, Ísis, Set, Khonsu, Bastet e outros, serão abordados em batalha

    • chander Postado em 15/02/2021 - 06:29:18

      Não lembro tbm se Anukel aparece, mas existem Deuses que éu não abordei no primeiro momento. Sei que tem a deusa abelha, Neftis, Nut, Shu, o Deus anão, Tueris é por aí vai. Alguns são citados é tal, mas só quem vai pra batalha são esses. Acho que agora você ficará mais empolgado. Começa o pau comer de verdade. Partiu saga das 12 casas

  • mattstark2017 Postado em 15/02/2021 - 02:45:23

    Novamente tive que fazer em duas partes, pois bem: Também estranhei o número de cavaleiros citados, cento e oitenta e oito. A menos que tenha sido alguma outra liberdade criativa que tenha escolhido seguir, se for então desconsidere estas minhas duas últimas falas. Foi interessante ver que nem todas as doze casas já possuem um guardião o que deixa o Santuário talvez um pouco desguarnecido. Hórus aparece e é confrontado pelos outros deuses, inclusive Set, que querem invadir o Santuário logo, mas Hórus hesita. A conversa de Saori com Rá revelou muito, inclusive que estão reconstruindo o mundo inferior através de Osíris e Anúbis e que se pode reviver os Cavaleiros de Ouro antigos. Shaina expressa suas preocupações com o Grande Mestre sobre a situação, inexperiência de alguns Cavaleiros de Ouro, invasão iminente e o sumiço de Marin, eu ia mesmo perguntar a respeito dela, o que lhe havia acontecido, se viva e onde estaria.

    • chander Postado em 15/02/2021 - 06:24:56

      Esses cento e oitenta e oito e erro de digitação mesmo hahahahahahahaahha sim. Aqui eu respondo onde está a Marin. Será bem mais pra frente, mas ela vai aparecer

  • mattstark2017 Postado em 15/02/2021 - 02:43:12

    Bom sim levamos em conta a memória das armaduras bem como a individualidade de cada cavaleiro, experiências... Sempre quis Saber eu já conhecia, esse katsu realmente que me passou batido. Sim noto mesmo a semelhança entre Geki e Aldebaran. Estou a par de como são os Shabtis até por ter lido a Cron dos Kane também. Bela forma de representa-los inclusive com eles dando trabalho aos cavaleiros de Bronze. Hilda aqui notei que ela vem sendo considerada como divindade ou semideusa, quase a mesmo nível que Atena e Poseidon completando os 3 deuses, a menos que pretenda incluir Hades, de alguma forma, nos 3 deuses que Rá necessita capturar. Estranhei um pouco a fala '12 anos atrás' referindo-se à geração do Seiya se aqui o texto estava situado em 2012 que foi o ano em que Omega foi lançado, pelo menos achei que tivesse sido 2012 mencionado em capítulos anteriores. A menos que tenha sido alguma liberdade criativa que voce escolheu seguir mas aguardo uma explanação

    • chander Postado em 15/02/2021 - 06:27:07

      Normalmente eu me refiro a Hilda como representante de Deus na Terra que é até o nome que dão a ela. Bem ou mal, ela tem ligação direta com Odin, acredito que seria uma soma interessante a Pirâmide colossal. O problema com Hades é que ele não deve reencarnar mais. Por isso que o mundo inferior está sendo refeito. Quando Athena destrói o corpo verdadeiro dele, ela também está encerrando a própria guerra Santa e seus ciclos de repetição.

  • mattstark2017 Postado em 14/02/2021 - 22:50:38

    Esse ngc de apenas 1000 caracteres me quebra, limitado demais. Bom aqui vai o resto do review: Vimos a introdução de mais guerreiros dos egípcios, que deram calor nos Cavs de Bronze, e o sr Nectanebo que demonstrou baita controle dos shabtis e iludiu a todos. Ryuho foi um destaque a parte aqui. Bom creio que o ponto alto foi a revelação de mais um cavaleiro de Ouro dessa nova leva e a introdução de Nectanebo.

    • chander Postado em 14/02/2021 - 23:39:21

      Sim. Nactanebo era o Oleiro do Faraó. Os shabits são servos de barro que eram enterrados com os reis com o objetivo de serví-los no pós-vida ( paraíso) aqui, eles equivalem aos soldados rasos. Só que um pouco mais fortes e resistentes, tanto que eles mataram muitos cavaleiros de bronze.

  • mattstark2017 Postado em 14/02/2021 - 22:49:47

    Bom aqui vimos a ação se direcionar para Palaestra. Souma e Ryuho tomam a iniciativa. Eu tinha uma interpretação bem diferente dos marinas, me refiro nisso a sua fala anterior. Mas talvez posso ter interpretado errado. Não sei quem é Katsu, enfim... Sobre este, vemos que há a introdução de ensino sobre o Egito na escola mesmo os cavaleiros não dando a devida importância. Vemos também que há infiltrados na escola, os perigosos Shabti. Geki é o diretor e agora também promovido a Cavaleiro de Touro – foi uma promoção merecida, acho válido pois ele foi a primeira 'grande' batalha do Seiya, não considero muito aquelas que ele teve no Santuário antes de retornar ao Japão. E Geki SE mostrou um combatente de mão cheia, acudindo os cavaleiros de Bronze. Digno de Touro. Vimos novamente Spear, um 'figurante' no Ômega, aqui tendo um pouco mais de destaque. E o Kiki nas poucas falas que tem, parece mais ansioso para participar ativamente das ações. Vimos a introdução de mais guerreiros dos egípcios

    • chander Postado em 14/02/2021 - 23:37:37

      KatsuX deve ser o maior canal para fans de cavaleiros do zodiaco da atualidade, seguido do &quot;Sempre quis saber&quot;. Tem muitas curiosidades, como detalhes da história, rascunhos do mangá, ajuda bastante para se ter um conhecimento da obra e tal. Aprendi muito e refletiu bastante nas fics. Cara, Geki e o Aldebaran são a mesma pessoa praticamente. Mesmo dublador e na saga de Asgard, colocaram a cabeça do Geki no Aldebaran kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk


- Links Patrocinados -

Nossas redes sociais