Fanfics Brasil Fanfics Brasil
Cadastro

Fanfic: A Conquista (adaptação Vondy) | Tema: Vondy


Capítulo: CAPITULO 14 -P04

136 visualizações Denunciar


UCKER



Estamos todos meio bobos e tontos ao sair do bar com nossas telas embrulhadas embaixo do braço. Quer dizer, menos Fitzy a professora fez ele deixar sua obra-prima para trás, para mostrar em aulas futuras.
Aqui fora, o ar está um gelo, mas isso não impede Hiram de dizer: — Vi uma sorveteria no caminho. Vamos ver se ainda está aberta.
E, sim, nosso encontro duplo virou um encontro triplo, e, de repente, estamos indo tomar sorvete com um veterano de guerra e o seu docinho de esposa.
Pego na mão da Dulce conforme caminhamos pela calçada.
Não achei que fosse me divertir tanto hoje. Fala sério, aula de pintura? Tem um milhão de coisas mais indecentes que eu teria preferido fazer, mas isso não foi tão ruim. E nunca vi
Fitzy rir tanto.
A sorveteria está fechando quando chegamos, mas o garoto prestes a trancar a porta fica com pena e abre a caixa registradora. Nós agradecemos efusivamente, fazemos nosso
pedido e levamos nossas casquinhas para o estacionamento do bar.



Agora que já não estão brigando, Hiram e Doris nos deliciam com histórias sobre seus quarenta e seis anos juntos. Eles passaram por maus bocados, mas estou mais interessado nas memórias felizes.
Quarenta e seis anos. É surreal imaginar alguém ao seu lado por tanto tempo. Sou totalmente louco por querer isso?
Dulce também parece fascinada pelas histórias, e quando o casal de idosos entra no pequeno carro e vai embora ela parece genuinamente decepcionada ao vê-los partir.
— Vamos terminar o sorvete no meu carro — diz Carin, e não tem nada de discreto na forma como ela anuncia isso. Com um sorriso malicioso, puxa Fitzy pela mão e o leva para o carro azul do outro lado do estacionamento.
Ele olha para trás por cima do ombro e sorri para mim.
— Certeza que eles vão ficar— diz Dulce.
— É.
Puxo Dulce para o meu próprio carro. No banco da frente, giro a chave e ligo o ar quente. Sorvete provavelmente não foi uma boa ideia  ela está tremendo enquanto esperamos a
caminhonete esquentar.
— Então— digo.
— Então.
— Foi divertido.
— Que parte? Quando o cara com a camiseta do Red Sox pintou formigas no lugar dos pelos? Ou quando Hiram e Doris descreveram como foi viver a moda do silicone na década de oitenta?
— Minha nossa. E quando ela disse que pensou em ‘botar peito’?
— Meu Deus. Quase morri!— Dulce está tendo um ataque do meu lado, e o som de suas risadas agudas provoca uma onda de calor em meu peito.



Droga. Gosto dessa garota de verdade. Ela é… incrível. Não é o monstro que Poncho insiste que é, longe disso. É inteligente, engraçada, afetuosa e…
E acho que posso estar me apaixonando por ela.
Minha risada morre.
— O que foi? — pergunta Dulce, na mesma hora.
— Nada— eu minto. É isso ou dizer a ela o que estou pensando, e tenho certeza que ela não quer ouvir.
Não quero nem imaginar qual seria a reação dela se eu dissesse que estou me apaixonando. Transamos duas vezes e saímos uma vez juntos. Tá cedo demais para falar de amor.
— Tem certeza?— Ela parece preocupada. — Você tá com uma ruga enorme bem… aqui. Ela passa dois dedos na minha testa.
— Certeza, tudo bem.— Eu me ajeito no banco e me aproximo dela. — Tô me divertindo muito.
— Eu também.— Seu lábio inferior se projeta num biquinho.
— Queria…
— Queria o quê?
Ela suspira. — Queria que a gente pudesse voltar pra minha casa, mas tenho que acordar às quatro. Não posso ficar acordada até tarde.
— Nem eu. Tenho treino às sete.
— Então, nada de sexo— conclui ela, decepcionada.
— A menos que você queira fazer na caminhonete de novo.
Seus olhos escuros brilham de interesse, que logo se transforma em resignação. — A proposta é tentadora, mas ia ser esquisito transar com Carin a três metros de distância.
— Tenho certeza que Carin não tá prestando atenção na gente agora.
Dulce balança a cabeça. — Vai por mim, eles não vão demorar muito. Ela é muito rígida quanto a não transar no primeiro encontro. Fitzy vai só ganhar uns amassos.— Ela ri. — E uma bela dor nas bolas, provavelmente.
— E eu? Minhas bolas vão estar me odiando quando eu chegar em casa?
— Não sei. Me diz você.— Ela então se aproxima e me beija.
Quando sua língua envolve a minha de forma sedutora, sinto uma pontada de prazer nas bolas. Gemo contra os lábios macios. — É — murmuro. — Definitivamente vou ter que botar gelo nelas essa noite.
— Ah. Tadinho— sussurra, e começa a me torturar com beijos famintos e um movimento preguiçoso da mão sobre minha virilha.
Ficamos assim por um tempo, nenhum de nós está ansioso para levar isso adiante. Mas é gostoso pra cacete. As janelas da minha caminhonete se embaçam, e estou duro feito pedra quando nos separamos.
— Melhor eu ir pra casa— diz ela, desanimada.
Faço que sim, abrindo um sorriso irônico. — Par ou ímpar pra ver quem vai bater na janela deles?


Só que não chega a ser necessário, porque, de repente, ouvimos uma batida na minha janela. Baixo o vidro e vejo o rosto corado de Carin me fitando. Seus lábios estão inchados, os cachos ruivos completamente embaraçados.
— Desculpa— diz, dando de ombros, envergonhada. — Mas a Dulce falou que precisava ir embora às dez e meia. Já passou disso.
Com muita relutância, salto da caminhonete e corro para abrir a porta da Dulce. Sua expressão é tão relutante quanto a minha.
Um Fitzy de cabelos desgrenhados está recostado na lateral da caminhonete, e Carin lhe dá um tapa na bunda no caminho até seu carro.
— A gente pode repetir isso? — murmuro para Dulce.
— Aula de pintura? Não sei. Acho que uma vez basta.
— Outro encontro— corrijo. — Me liga quando tiver um tempo livre?
Meio que espero uma discussão, mas ela simplesmente fica na ponta dos pés, me beija nos lábios e me diz: — Claro.



Compartilhe este capítulo:

Autor(a): dayanerodrigues

Este autor(a) escreve mais 8 Fanfics, você gostaria de conhecê-las?

+ Fanfics do autor(a)
- Links Patrocinados -
Prévia do próximo capítulo

UCKER Dezembro Eu: Tô c/ saudade.Ela: Eu tb.Eu: A gente podia mudar isso. Levo meu pau…Ela: HAHAHA. Isso não é óbvio? O q eu ia fazer sem seuequipamento?Eu: Meu superequipamento ;) Tá, eu sei que estou pegando pesado, mas, cara, que saudade dessa garota. Faz uma semana que a gente não se vê, o que é uns sete dia ...


  |  

Comentários do Capítulo:

Comentários da Fanfic 140



Para comentar, você deve estar logado no site.

  • taianetcn1992 Postado em 08/09/2021 - 05:30:01

    continuaaaaaa

  • taianetcn1992 Postado em 08/09/2021 - 05:29:52

    mais mais mais

  • taianetcn1992 Postado em 08/09/2021 - 05:29:44

    saudades

  • taianetcn1992 Postado em 08/09/2021 - 05:29:37

    cade vc ?

  • taianetcn1992 Postado em 08/09/2021 - 05:29:30

    volta saudades dessa historia

  • candyle Postado em 11/08/2021 - 16:17:26

    Continuaaaa

  • taianetcn1992 Postado em 14/07/2021 - 07:01:21

    nossa ela é tão baixo, que da nojo

    • dayanerodrigues Postado em 14/07/2021 - 10:07:50

      e o ranço vai só aumentar amiga

  • vondy.portinon Postado em 04/07/2021 - 14:50:36

    Continua

    • dayanerodrigues Postado em 05/07/2021 - 14:10:52

      postei mais capitulos hoje <3

  • taianetcn1992 Postado em 04/07/2021 - 08:03:18

    ai tenho uma paixão por essa historia

    • dayanerodrigues Postado em 04/07/2021 - 09:39:16

      Obg amor

  • vondy.portinon Postado em 01/07/2021 - 22:53:31

    Tô amando. Continua

    • dayanerodrigues Postado em 04/07/2021 - 09:39:01

      Obg amor



Nossas redes sociais