Fanfics Brasil Fanfics Brasil
Cadastro

Fanfic: A Conquista (adaptação Vondy) | Tema: Vondy


Capítulo: capitulo 16- p02

128 visualizações Denunciar


— Lembra quando falei que conheci uma menina?— digo lentamente, decidindo que é melhor falar logo, antes que ela comece a tentar me casar com cada uma das mulheres solteiras
de Patterson.
— Humm— Ela soa cautelosa. — Achei que não era nada sério.
— Agora é. Você ia gostar dela. Só tira nota boa, tem dois empregos e acabou de passar na faculdade de direito de Harvard.
— Harvard? Isso não é em Boston?
Sua voz parece tomada pela preocupação. Eu entendo. Ela está com medo de que eu não volte para casa se me apaixonar por uma menina de Boston, e foi por esse motivo que ela veio para
cima de mim com essa história da Dani Solis antes mesmo de sairmos do carro.
— É. Em Cambridge.— Não posso nem garantir nada, porque, a esta altura, não sei nem o que vou fazer a respeito de Boston,
Patterson nem nada disso. A única coisa de que tenho certeza é que quero ficar com Dulce.
— Quanto tempo é a faculdade de direito?
— Três anos.— Ou seja, tempo demais para ficar separado.
— Seu plano ainda é voltar pra casa e começar um negócio, não é? Estava conversando com Stewart Randolph outro dia. Você se lembra dele? É o dono da imobiliária de Pleasant. Ele tá
pensando em se aposentar, e aquele filho dele não quer sair de Austin. Parece que Randy estaria interessado em vender, dependendo da oferta.


Aperto o volante um pouquinho mais forte. Dulce me perguntou se alguma coisa me afetava. Bem, fazer minha mãe infeliz está no topo da lista. Mas a ideia de comprar a imobiliária de Stewart Randolph não perde por muito. Na verdade, só de pensar em mim na sala de Randolph usando gravata todos os dias faz minha pele pinicar. Tenho alguns planos para o que vou fazer quando me formar, e ser um corretor de imóveis não é um deles, principalmente em
Patterson, uma cidade de dez mil habitantes.
— Vou falar com ele— ouço-me dizendo.
— Ótimo.— Pelo menos alguém está satisfeito. — Ah, a propósito, os Solis vão jantar com a gente hoje.
— Deus do céu, mãe.
— Olha a blasfêmia, Uckermann.
Inspiro fundo e peço paciência, imaginando quando vou conseguir mandar uma mensagem para Dulce.



— Minha mãe te declarou oficialmente um ‘bom partido’.— Dani senta ao meu lado nos degraus dos fundos da pequena casa de dois andares onde morei a vida inteira.
Toco minha taça de sangria na dela. — Que honra. Vou escrever isso no meu perfil do Tinder.
— Ela também falou que você tem um dinheiro escondido que vai esbanjar comigo, quando eu lhe der o indispensável primogênito.— O sorriso de Dani vai de orelha a orelha. Está na cara que está adorando isso.
— Minha mãe me disse que você era linda e inteligente.— Abafo um suspiro, pensando na outra garota linda e inteligente para quem não consegui escrever mais nada desde que mandei uma
mensagem dizendo Pousei, horas atrás.
O Eba! Que bom que ela me mandou de volta não foi suficiente para satisfazer minha necessidade diária de Dulce. Acho que a distância faz mesmo a gente valorizar mais o que tinha, porque estou morrendo de saudade.
— E você respondeu o quê?
Volto a atenção para minha amiga. — Que achava que você era lésbica, e minha mãe respondeu que talvez você fosse bi.
Com isso, Dani desata a gargalhar. Ela se dobra de tanto rir, derramando sangria para todo lado.
Tiro a taça da sua mão, para não levar um banho, e a pouso do meu outro lado. Dani leva um tempo para se recompor, então termino minha bebida e viro o restante da taça dela.
— Desculpa, Ucker— suspira, passando a mão encharcada de vinho no rosto. — A ideia da sra. Ucker torcendo para que eu fosse bissexual para a gente poder ficar junto é engraçada
demais.
— Ainda bem que tenho confiança em mim mesmo— digo, secamente. — Ou essas gargalhadas todas podiam ter feito minhas bolas murcharem.
Dani fica séria na mesma hora. — Ai, não! Te ofendi? Você… sente alguma coisa por mim?
— Não, e não tô dizendo que você não é gostosa, porque você é, mas sei que você torce pro outro time desde que a gente tava no colégio.
— É, eu sempre soube.— Ela morde o lábio. — Sua mãe ficou chateada?



Compartilhe este capítulo:

Autor(a): dayanerodrigues

Este autor(a) escreve mais 8 Fanfics, você gostaria de conhecê-las?

+ Fanfics do autor(a)
- Links Patrocinados -
Prévia do próximo capítulo

— Ela não pensa menos de você, se é isso que você tá perguntando. Só ficou decepcionada.Dani faz que sim com a cabeça, pensativa. — Patterson é tão careta, né? Não me importo de vir visitar às vezes, mas jamais moraria aqui.— Ela pontua a declaração com um arrepi ...


  |  

Comentários do Capítulo:

Comentários da Fanfic 140



Para comentar, você deve estar logado no site.

  • taianetcn1992 Postado em 08/09/2021 - 05:30:01

    continuaaaaaa

  • taianetcn1992 Postado em 08/09/2021 - 05:29:52

    mais mais mais

  • taianetcn1992 Postado em 08/09/2021 - 05:29:44

    saudades

  • taianetcn1992 Postado em 08/09/2021 - 05:29:37

    cade vc ?

  • taianetcn1992 Postado em 08/09/2021 - 05:29:30

    volta saudades dessa historia

  • candyle Postado em 11/08/2021 - 16:17:26

    Continuaaaa

  • taianetcn1992 Postado em 14/07/2021 - 07:01:21

    nossa ela é tão baixo, que da nojo

    • dayanerodrigues Postado em 14/07/2021 - 10:07:50

      e o ranço vai só aumentar amiga

  • vondy.portinon Postado em 04/07/2021 - 14:50:36

    Continua

    • dayanerodrigues Postado em 05/07/2021 - 14:10:52

      postei mais capitulos hoje <3

  • taianetcn1992 Postado em 04/07/2021 - 08:03:18

    ai tenho uma paixão por essa historia

    • dayanerodrigues Postado em 04/07/2021 - 09:39:16

      Obg amor

  • vondy.portinon Postado em 01/07/2021 - 22:53:31

    Tô amando. Continua

    • dayanerodrigues Postado em 04/07/2021 - 09:39:01

      Obg amor


- Links Patrocinados -

Nossas redes sociais