Fanfics Brasil Fanfics Brasil
Cadastro

Fanfic: Maligno | Tema: Fantasia, ação, aventura, Aura, Magia, violência, universo alternativo


Capítulo: 06 - Não se preocupem, eu não os odeio.

53 visualizações Denunciar



— Boris só pode assistir o Maligno entra no partal e segui-lo, pelo canal dimensional.


"Merda! Estava querendo deixa esse idiota como um bode expiatório, mas esse desgraçado agiu de maneira rápida, bem no momento que tirei minha atenção dele."


Droga, como vou resolver essa situação? Com certeza aquela velha louca, não vai deixa que as coisas acabem assim!


Pensando bem, esse tal (tabu) que esses mortais fizeram, não me parece algo simples, foi uma fusão perfeita e não foi apenas isso.


"Um poder capaz de ultrapassar um Meio Deus, mesmo sendo apenas a fusão de quase duzentos mortais? Não importe como tente resolver esse enigma isso é muito irracional."


Também tem aquele ser de sangue; ele apareceu bem antes da fusão, mas a energia liberada por ele, era insuportável.


Eh.. realmente não entendo nada; mas de uma coisa tenho certeza (isso pode trazer muito poblema para aquela velha, porém eu também posso ser implicado nisso haais.. tão poblematico!)


"Por que simplesmente não matei aqueles mortais? Por que tive a brilhante ideia de brincar com eles?"


Bem, também não é como se eu fosse adivinhar  que esses simples mortais pudessem fazer tal coisa.. Não adianta me culpa! A culpa é daquela velha que permitiu seus servos colocarem a mão nesse tipo de técnica demoníaca e perversa.


Olho de relance para trás, querendo ver aquele mortal. Talvez fosse capaz de mata-lo caso ele estivesse com pouco poder sobrando, mas quando o vejo não deixo de xingar: "Porra! Você esta de brincadeira comigo né?


Que recuperação anormal é essa? Não faz nem mesmo um minuto que esse cara era so uma cabeça tostada que parecia ter passado do ponto, mas agora... Esse porra já regenerou toda a parte superior do corpo..


"Caralho! Por que você não conquista logo a terra dos Deuses?"


Onde esta a justiça?


Eu sou um Meio Deus e me encontro nesse estado deplorável, mas esse cara é um mortal que não possui ki divino, e nem mesmo possui uma alma divina, mas é capaz de me superar em todos os quesitos..


"Como seriamos capaz de viver, se existissem mais aberrações como ele?"


Haais... Não adianta perder a cabeça com isso.. e de certa forma, é ate bom que ele me siga, hehe..


Esse cara não possui nenhum tisouro de deslocação espacial, mas se atreve a me seguir? Que idiota! (Esse item me leva através de varias dimensões de forma crescente do menor para o maior)


Esse canal dimensional que estamos seguindo, nos leva para uma dimensão inferior, pelo o que conheço dessa dimensão, ela se encontra em uma pequena e nova galáxia, talvez nem mesmo vida exista nela.


Assim que esse canal acabar, esse idiota vai simplesmente ficar preso nessa dimensão.. hahaha.. tome isso, como uma vingança seu verme!


Mesmo que ele quira sair dessa dimensão, ele tem que ser no minimo uma constelação de nivel pico.


Eu entrei no reino de Meio Deus a pouco mais de cem anos, faz pouco tempo e ainda não fui capaz de estabelecer minha fundação nesse reino.. Haais..


Ainda estou tão longe de me tornar uma constelação, ainda mais agora que sofri essa quantidade de dano, até que eu repare minha alma divina, vai ser pelo nenos duzentos anos.


Claro isso se eu encontrar alguns tisouros para me ajudar no processo, caso o contrário so posso esperar um milenio..



"Haah...Como é difícil, essa minha vida!"


°°°


Maligno olha para Boris de forma estranha e não deixa de pensar: O que é que esse idiota murmura tão alegremente? Sera que ele é louco!?


(Apenar de não entender o que era um "louco" essa era a unica coisa que apareceu em sua mente para descrever o Boris nesse momento.)


Creck!


"Ali está.. O fim desse canal!"


"Hahahaha"


Adeus mortal idiota! Espero que aprecie sua nova casa hahaha...


Bam!


Maligno que seguia Boris, se choca contra o que parecia ser uma parede invisível..


Merda! O aconteceu? Onde está aquele idiota?


(Depois de escutar Boris xingar, varios tipos de ofensas; Maligno que é como uma folha em branco, não pode deixar de aprender esses termos.)


Flutuando ali no espaço, tento tocar na coisa que me impediu de continuar seguindo aquele cara, mas minhas mãos simplesmente passa por ela, era como se não existisse nada em minha frente, isso é estranho.. tenho certeza que esbarrei em algo.


Após tentar encontrar esse objeto e não ser capaz de encontrar nada, deixo isso de lado e resolvo da uma boa olhada em minha volta..


Olhando em volta, alem da escuridão só vejo pontos brilhantes por toda parte..


"Isso realmente intrigante!"


Após voa por algum tempo e não encontrar nada fico intrigado com a situação, mas por algum motivo não fico preocupado com isso..


(Depois de gastar 99% de seu poder Maligno se sente extremamente cansado seus olhos começam a pesar, e ele acabar por dormir ali mesmo no meio do espaço..)


Um ano se passou e Maligno ainda continuava dormindo, nesse pouco tempo varios meteoros se chocaram contra o seu corpo, mas felizmente não foi capaz de causar qualquer dano a ele, em seu corpo uma pequena camada de energia escura-esverdeada cobria seu corpo.


(Como o lugar que ele estava era um completa escuridão, o verde se destacava nesse energia..)


Mas alguns meneses se passaram, nesse tempo varios outros meteoros se chocaram contra ele, e acabou por joga-lo para o meio de um cinturão de asteroides.


(Esses meteoritos estavam se movemndo em uma velocida que ultrapassa a velocida do som. Maligno que estava flutuando bem no meio desses esteróides acabou por ficar grudado a um deles, apois se chocar contra ele.)


"Assim, setecentos anos se passaram"


Todos esses anos Maligno passou desacordado sonhando com varias tipos de coisas, mas entre esses varios sonhos tem um que sempre faz suas sobrancelhas franzirem, em alguns momentos ate lágrimas parecem escorrer de seus olhos, porem logo essas lagrimas eram congeladas pelo frio do espaço.


Em seu sonho Maligno era um pequeno menino, que parecia ter sido abençoado desde seu nascimento; ele era amado cheios de amigos e todas as pessoas ao seu redor pareciam gostar muito dele, e faziam de tudo para agrada-lo... Ate mesmo seu pai e mãe não era exceção!


Mas por algum motivo tudo mudou, um dia ele se encontra amarrado no que parecia ser uma arvore, porem essa árvore possuia olhos e boca.. Para uma criança que sempre foi amada e nunca exposto a coisas assustadoras, isso era aterrorizante!


Em sua frente estava todos: mãe, pai, irmãos, amigos, e todas as outras pessoas que viviam mais ele..
Porém a maneira que eles o olhavam, carregava um tremendo nojo e repulso, como se ele fosse a coisa mais detestavel e repugnante que eles já viram!


"Seu Demonio você enganou a todos, você tem que morrer!"


- Sua coisa do mal!
- Queime ele, queime esse mal.."


Mate ele..
Morra.. você tem que morrer!


"Todas aquelas pessoas gritavam essas palavras repetidamente.."


Olhando para aquelas pessoas, Maligno ficou sem palavras, apenas suas lagrimas escorriam pelo seu rosto.


Aqueles olhares carinhosos e calorosos que antes ele recebia, não existia mais!
"Tudo foi substituído por repulso e ódio.."


Olhando para eles eu não entendia nada, mas mesmo assim ainda gritei:  Não sei o que fiz de errado, mas peço perdão a todos! Mas por favor, me digam o que foi que eu fiz?


Para me olhem com esse tipo de olhar.. para que todos me tratem dessa forma, eu devo ter feito algo que os machucou.. então por favor!


Me digam!!


Não importa o que seja, peço desculpas de verdade! Sniff..Sniff.. S-se querem me punir, aceito seja qual for a punição..


Mas.. me digam o motivo?
Por favor!


Todos vocês são pessoas que amo, então está tudo bem! Mas... Eu imploro, só me digam o motivo! O que foi que eu fiz de errado?


Grito com todas as minhas forças, pois eu tinha que saber! Tenho que saber o por que?


"Se querem me punir está tudo bem, mas eu não quero... não quero que me olhem dessa forma.. Não quero que me odeiem!"


(Isso era o tudo o que eu pensava naquele momento, para mim não importa qual dura seja a punição, não é pior que ser odiado por todas as pessoas que amo!)


°°°
"Por que estamos fazendo isso"


É o que você quer saber?


Um garoto que parecia ter em torno de dez anos da um passo a frente e pergunta. Esse era um amigo querido que sempre brincava comigo, sempre nos divertiamos juntos, mas por que ele me olha com esse tipo de olhar?


Nós éramos melhores amigos! Então o que eu fiz?


(Tentei lembrar de tudo, mas não importa o quanto tentasse.. Não encontrava nada de errado, então qual é o motivo?)


Olhando para ele dou um leve sorriso e respondo: sim, você pode me dizer?


Ele olha para mim e responde: não sorria, você é repugnante! Me da nojo!


Isso... Só pude baixa a cabeça ao ouvir suas palavras, mas as lagrimas escorriam pelo meu rosto, não parecia ter sinal que iria parar.


°°°
Bem ja que você esta curioso vou lhe dizer o motivo.
"É por que você é mal"
Por isso você tem que morrer!


Isso... É porque sou mal! Mas... O que é ser mal?


Foi algo que fiz?


Me digam!!


Após minha pergunta todos ficam em silêncio, mas dava pra ver a culpa pesar seus olhos..


Em sua mente eles se perguntavam: como alguém que não sabe o significado de ser mal, é mal?


Principalmente para a mãe, pai e irmãos, eles caem de joelhos no chão e se abraçam, enquanto a mãe solusava e sussurrava baixinho: meu menino, por que.. por que tinha que ser você?


(Mas não importava o que pensavam a prova estava em frente aos seus olhos, essa energia escura-esverdeada liberada pelo seu corpo, esses padrões escuros que cobrem seu corpo, esse longo cabelo negro, esses olhos vermelhos.. essa sensação de malícia, que é liberada por essa energia..)


"Não importa como olhem, ele é a encarnação do mal! Da mesma forma que foi descrito, não tem nem um erro!"


Aquele amigo que deu um passo a frente baixou a cabeça e não teve mais coragem de olhar para mim..


"Ele murmurava: É porque você e mal! Por isso você tem que morrer!
Mas nunca lhe vi fazendo nem um mal, então por que?"


°°°


Fico esperando  por uma resposta, mas só recebo o silêncio!


Mas eu entendo é porque sou mal!.. mas o que me torna mal?
O que significa ser mal?"


Não deixo de me pergunta, mas não importa o quanto pense, eu não sei a resposta.


Bem, naquele momento um homem com longos cabelos loiros, vestido no que parecia ser roupas de seda que era coberto por uma armadura dourada ilustrada em jóias, da um passo a frente e grita: cortem seus membros e os queime no fogo carmico, até que virem cinzas!


Sim, meu senho!


"Não!! Meu menin.."


No momento que o homem loiro termina de falar, minha mãe grita, porém antes que suas voz fosse elevada a uma altura, o seu marido a impediu de maneira rapida: Cale a boca! Você quer condenar a todos?
Seu marido Grita ao colocar a mão em sua boca, e usar o seu ki divino para a isola-lá.


Dois homens vistidos com armaduras brilhantes, seguem em direção a Maligno.


Chegando lá, com um movimento de suas mãos seus quatros membros caem ao chão!


Wahhhhhhhhhh!!!!!


Um grito de corta o coração e ouvido logo a seguir...


Seus membros são quemados por um fogo branco, até que não sobrem nada.. isso acontece em frente aos seus olhos..


(Essa dor que ele sentia era horrível, uma mistura entre dor física, mental e emocional... Essa também foi a primeira vez que ele sentiu dor na vida, e era algo que em seu coração; ele não desejava a ninguém.)


Serrando os dententes aguento a dor, mas não deixo de se perguntar: o que fiz para merecer isso?


°°°


Cortem sua cabeça e a queime!
Depois, queime o seu corpo!


Sim, meu senhor!


°°°


"Levantando a cabeça olho para todos aqueles olhares, os olhares de todas aqueles que tanto amei!"


Com um isso deixo um leve sorriso para todos, era como se sorriso dissese: obrigado por tudo que fizeram por mim! por todo amor e carinho que recebi!


"E não se preocupem, eu não os odeio!"


Logo após sorrir para eles, vejo tudo girar o céu escuro cheio de estrelas, as pessoas que amo e por ultimo o chão, essa foi a última coisa que ele viu.



Compartilhe este capítulo:

Autor(a): Escrivão Divino

Este autor(a) escreve mais 2 Fanfics, você gostaria de conhecê-las?

+ Fanfics do autor(a)
- Links Patrocinados -
Prévia do próximo capítulo

— Por algum motivo Maligno que sempre estive desacordado durante esses setecentos anos, abru seus olhos de repente. Com o abrir de seus olhos o meteoro em qual ele se encontra, foi feito em pedaços pela liberação espontânea da sua aura.. Fazendo com que todos os meteoritos mudassem suas trajetórias. Após perceber o que acontec ...


  |  

Comentários do Capítulo:

Comentários da Fanfic 0



Para comentar, você deve estar logado no site.


- Links Patrocinados -

Nossas redes sociais