Fanfics Brasil Fanfics Brasil
Cadastro

Fanfic: Destinado (3ª temporada) (Adaptação - Vondy) | Tema: Vondy, Romance, Adaptação


Capítulo: Capítulo 93

52 visualizações Denunciar


Maite: Dá-dá-dá! — Maite disse, irrequieta, inclinando-se para a frente e me arrancando do devaneio.


Christopher: Com licença, senhores. — Fiz uma mesura. — Mas minha filha está impaciente para começar as compras.


Juntei-me a Dulce e minha irmã. Madame Georgette, sabendo que eu não poupava esforços para agradar minha esposa, sempre parava tudo o que estivesse fazendo para atendê-la. Desconfiei que naquela manhã o motivo fosse outro, porém. O mesmo que me fizera sugerir a ida ao ateliê.


Madame Georgette: ... comentárrios tão maldosos — dizia a costureira. — Não que eu tenha acrreditado.


Dulce fez uma careta.


Dulce: Até parece que essa gente não conhece a Anahí.


Madame Georgette: Todos estavam prreocupados com o desaparrecimento de mademoiselle Anahí.


Dulce: Poxa! — Dulce passou a mão por um tecido cor de creme. — Eu também desapareci. Ninguém sentiu minha falta, não? Não ficaram preocupados?


Tive de conter o riso.


Madame Georgette: Oh, mas é clarro que sim, chérie. Estávamos muito prreocupados com a repentina ausência da família Uckermann. Mas é que o noivo de mademoiselle Anahí não soube informar parra onde ela tinha ido, então...


Anahí: Não tivemos tempo de avisar ninguém — Maite comentou, examinando uma fita lilás.


Dulce: Viajamos para a minha terra natal. Um parente ficou doente. Muito doente. Quase o perdemos. — E a preocupação verdadeira no rosto de Dulce convenceu a costureira.


Madame Georgette: Ah, pobrrezinha... — Tomou a mão de Dulce entre as suas. — Esperro que ele logo recuperre a saúde.


Dulce: Eu também. Só voltamos porque ele estava bem. E eu não suportava mais ficar longe da minha Maite.


Christopher: E Anahí tampouco estava satisfeita por se afastar de casa — eu me intrometi. — Estava me dando nos nervos. Mas suponho que seja o esperado. Ela acabou de ficar noiva, é natural que queira estar em casa. E essa é uma das razões pelas quais estamos aqui, madame. Anahí vai precisar de um enxoval completo. Minha governanta não para de tagarelar sobre isso.


Madame Georgette: Completo? — Os olhos da mulher se iluminaram, exatamente como acontecera um ano e meio atrás, quando estive ali lhe fazendo o mesmo pedido, mas para uma noiva diferente. A minha.


Christopher: Completo. E Maite está grande demais para os vestidos que tem. Providencie uma dúzia.


Madame Georgette: Uma dúzia, monsieur Uckermann? — Ela levou a mão ao colo farto.


Christopher: Uma dúzia e meia, então. — Dei de ombros.


Dulce: Christopher! — Dulce me lançou um olhar reprovador, pegando Maite no colo.


Christopher: Ah, sim. Quase me esqueci, meu amor. — Então me dirigi a Georgette: — Minha linda esposa gostaria de comprar alguns vestidos também, madame.


Dulce: Eu não quero não! — Dulce me lançou um olhar enviesado.


Christopher: O que a senhora tiver de mais refinado — prossegui. — Com botões nas costas, como de costume, naturalmente.


Dulce arqueou uma sobrancelha, a indignação fervilhando em seu lindo rosto e me deixando louco para beijá-la.


Madame Georgette: Eu cuidarrei dela, monsieur. — Madame Georgette pegou Maite do colo de Dulce e a entregou para mim. O sorriso da mulher quase lhe chegava às orelhas, qualquer outro assunto esquecido.


Um sorriso lento se abriu em meu rosto. Antes do fim do dia, todos os moradores da vila saberiam o que fora dito ali dentro. Palavra por palavra.


Maite mal se acomodou em meu braço e já se inclinou em direção à mesa.


Seus dedinhos ligeiros logo partiram para o nó que eram as fitas vermelhas.


A costureira começou a mostrar o que havia de melhor para Anahí, enquanto Anelize implorava a Dulce que lhe deixasse tomar as medidas.


Anelize: Mas, senhora Uckermann...


Dulce: Já disse que não preciso de mais vestidos!


A moça soltou um suspiro.


Anelize: Vou buscar a caderneta do mês passado. Anotei suas medidas lá, para o vestido que usou no baile de aniversário de Anahí. — E desapareceu em uma portinha nos fundos do estabelecimento.


Dulce bufou, fuzilando-me com os olhos.


Dulce: Botões nas costas? Sério?


Christopher: Eles tinham que estar em algum lugar, meu amor. Além disso, você não precisaria da minha ajuda se eles ficassem na parte da frente. — Segurei o tronco de Maite, que se divertia puxando as pontas das fitas, e abaixei a cabeça até encostar os lábios na orelha de Dulce. — E eu gosto muito de ajudá-la a tirar as roupas.


Ela estreitou os olhos, e achei que enfiaria o cotovelo esfolado em minhas costelas doloridas. Em vez disso, mordeu o lábio e acabou por sorrir no exato instante em que a assistente de madame Georgette retornava.


Dulce: Anelize, acho que vou querer dois vestidos, no fim das contas. Mas quero com aqueles botõezinhos beeeeem pequenininhos, que vão até embaixo nas costas.


Grunhi baixinho. Teria preferido a cotovelada nas costelas. Os botões minúsculos me tomavam muito tempo, e levava uma eternidade para que eu conseguisse deixá-la nua.


Em pouco mais de três horas deixamos o ateliê. Estávamos indo para a residência do senhor Bregaro, o agente do correio, quando avistei um cavaleiro vindo a toda a velocidade. O empregado dos Boyer passou por nós sem nem mesmo nos reconhecer.


Anahí: Aquele era o Ranolfo? — Anahí o acompanhou com os olhos.


Christopher: Também tive essa impressão — comentei.


Anahí: O que será que deu nele para sair por aí assim, cavalgando feito louco?


O rapaz diminuiu o trote do cavalo em frente à casa do doutor Almeida e então apeou, nem ao menos amarrando o animal para que não fugisse.


Anahí: Oh, meu Deus! — exclamou Anahí quando ele desapareceu portão adentro.


Meu olhar encontrou o de Dulce. Ela estava pálida.


Dulce e Christopher: Angelique! — dissemos juntos.


 


************************************



Compartilhe este capítulo:

Autor(a): delenavondy

Este autor(a) escreve mais 15 Fanfics, você gostaria de conhecê-las?

+ Fanfics do autor(a)
- Links Patrocinados -
Prévia do próximo capítulo

Encontramos a porta da casa de Sebastian e Angelique escancarada. Ninguém notou nossa presença. O senhor Boyer estava sentado à janela, examinando o relógio. Meu primo andava de um lado para o outro, parecendo um animal enjaulado. Eu conhecia aquela sensação. Christopher: Sebastian — chamei. Ele se virou um instante depois. S ...


  |  

Comentários do Capítulo:

Comentários da Fanfic 108



Para comentar, você deve estar logado no site.

  • vondy_dulcete Postado em 03/11/2021 - 15:06:00

    O Ucker é um verdadeiro príncipe ♥️ quase chorei com ele

    • delenavondy Postado em 04/11/2021 - 18:20:56

      <3

  • vondy_dulcete Postado em 03/11/2021 - 15:05:21

    AFF que perfeito sua fic&#9829;&#65039; amei amei amei

  • taianetcn1992 Postado em 02/11/2021 - 07:53:42

    Aí meu deus, ameiii essa maratona, já quero mais como sempre &#128584;

    • delenavondy Postado em 02/11/2021 - 21:13:50

      Que bom <3 Vou terminar hoje os últimos capítulos

  • mandinha.bb Postado em 29/10/2021 - 14:22:04

    Estou megamente ansiosa por mais, sinto que logo eles encontram a Any, ainda mais agora que o Ucker recobriu a memória e acho que o cara que estava preso com o Ucker tem algo no meio, esse amigo dele deve estar com a pessoa que está com a Any, muito estranho o comportamento dele... Continuaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaa plisssssssssssssssssssssssssssssssssss

    • delenavondy Postado em 30/10/2021 - 00:24:37

      já já posto mais...

  • taianetcn1992 Postado em 28/10/2021 - 05:32:47

    ansiosa pelos proximos

  • taianetcn1992 Postado em 28/10/2021 - 05:32:36

    quero mais

  • taianetcn1992 Postado em 28/10/2021 - 05:32:28

    voltaaaaaa

  • taianetcn1992 Postado em 28/10/2021 - 05:32:21

    kd vc ?

    • delenavondy Postado em 29/10/2021 - 00:17:17

      Desculpe, estou meio ocupada esses dias. Mas amanhã trago mais capítulo ok !

  • taianetcn1992 Postado em 28/10/2021 - 05:32:09

    pelo amor de deus

  • taianetcn1992 Postado em 28/10/2021 - 05:32:01

    mais mais mais


- Links Patrocinados -

Nossas redes sociais