Fanfics Brasil - Capítulo 61 Eles como Eles Mesmos (Reimaginação)

Fanfic: Eles como Eles Mesmos (Reimaginação) | Tema: Vondy, RBD


Capítulo: Capítulo 61

190 visualizações Denunciar


Ao ver aquele olhar sobre si e ouvir aquelas palavras de Dulce, Christopher resolveu não perder mais tempo. Segurou carinhosamente o rosto dela com as mãos e a deu um beijo intenso, demonstrando naquele ato todo o amor e o desejo que se viu obrigado a esconder durante toda esta noite. Dulce, por sua vez, correspondeu ao beijo na mesma intensidade e com os mesmos sentimentos, realmente a única diferença entre eles era que ela sabia disfarçar um pouco melhor o que estava sentindo, mas a verdade é que, desde o beijo que deram no banheiro da festa que quase culminou em um ato de amor, ela ansiava pelo momento onde finalmente poderiam fazer amor. Sua mente e, principalmente cada detalhe do seu corpo, necessitavam que isso acontecesse.



Enquanto o beijava, explorando cada parte dos lábios de Ucker enquanto suas línguas bailavam em um encaixe perfeito, Dulce o abraçou pela cintura e, de forma lenta e um pouco desengonçada pois estava com os olhos fechados, ela começou a desabotoar a roupa que ele usava de baixo para cima, mas não teve muito sucesso nesta iniciativa, tendo em vista que, pelas condições em que se encontrava, ela só conseguiu desabotoar dois botões.


O beijo durou longos e prazerosos minutos, tendo acabado somente por falta de fôlego de ambos que permaneceram com os rostos bem próximos, esperando somente que suas respirações normalizassem minimamente, para que pudessem voltar a se beijarem.


Dul: Vamos para o quarto, tem uma coisa lá que eu quero te mostrar.


Ucker: Tudo bem, mas antes deixa eu te mostrar como se tira rapidamente as roupas de uma pessoa.


Christopher segurou a blusa que Dulce usava e, em menos de dois segundos ele tinha tirado aquela peça, dando vista aos seios de Dulce ainda cobertos pelo sutiã azul com detalhes em preto que usava. Ucker tinha certeza que nunca deixaria de ficar maravilhado em ver aquela região do corpo de Dulce.


Dul: Foi bem mais fácil pra você. Não tinha botões para desabotoar na minha roupa. (Ucker, que até então tinha sua visão fixada naquela região descoberta do corpo de Dulce, voltou a olha-la nos olhos)


Ucker: O que disse? (Dul sorriu negando com a cabeça e voltando a enlaçar o pescoço dele com seus braços que, por sua vez, a abraçou pela cintura)


Dul: Você é muito safado sabia?


Ucker: Isso é culpa sua. Quem mandou ser tão linda? Tão gostosa? tão perfeita?... Perfeita pra mim. (Dul colocou suas mãos na nuca dele, fazendo leves carinhos na região)


Dul: Perfeita pra você e sempre para você.


Dulce não deixou ele se pronunciar, o segurou firme pela nuca e o deu um beijo tão intenso quanto o anterior, a única diferença é que tinha tomado a iniciativa dessa vez. O beijo durou poucos segundos, por culpa de Dulce, que já ansiava por caricias melhores do que os beijos de Christopher, por mais maravilhosos e inebriantes que eles fossem.


Dul: Agora vamos para o quarto, não quero perder mais tempo.


Ucker: Apressadinha (ambos sorriram rapidamente)


Em seguida, Dulce segurou a mão de Ucker e praticamente o guiou até o andar superior, onde estava o quarto dela. Ao chegarem lá, com o ambiente ainda todo escuro, ela continuou o guiando para algum lugar que ele não fazia a mínima ideia de onde era, até que finalmente eles pararam de andar.


Dul: Droga, esqueci de ligar as luzes.


Ucker: Tava tão empolgada que nem deu tempo (sorriu) O que era essa coisa que queria me monstrar?


Dul: Era uma foto muito especial da gente que eu mandei colocar em um porta-retrato, queria muito que você visse. (esperou alguns segundos e estranhou Ucker não ter falado nada, até que ela toma um susto quando sente um beijo sendo dado em sua nuca e braços a abraçando na altura de sua barriga)


Ucker: Podemos esperar até amanhã para ver essa foto (falou sussurrando no ouvido dela, passando logo em seguida a ponta de sua língua na orelha de Dulce, fazendo uma onda de choque percorrer todo o corpo dela com esse simples gesto. Ele sabia como provoca-la, sabia como ninguém)


Dul: Christopher... (falou quase que em um sussurro, não tendo forças para falar em um tom diferente)


Ucker: Sabe, o escuro pode ajudar a gente. Podemos fazer coisas que ainda ficamos constrangidos quando estamos nos olhando, como por exemplo...


Ele foi descendo sua mão direita até encostar na feminilidade de Dulce, o que só com esse toque a fez suspirar pesadamente e institivamente colocar sua mão sobre a dele.


Dul: Ucker, eu não....


Ucker: Eu sei que nunca fez isso e que está com receio de provar, mas eu prometo que irá gostar. Se não gostar, me avisa que eu paro na hora.


Christopher então desabotoou com extrema habilidade a calça de Dulce e a desceu com uma certa pressa. Empós, colocou suas mãos onde elas estavam anteriormente e começou a fazer leves e circulares movimentos ao redor daquela fina peça de tecido que cobria a feminilidade de Dulce que, com esses simples movimentos, estava sentindo uma onda de prazer crescer exponencialmente por todo o seu corpo. Nunca imaginou que ficaria neste estado com movimentos tão suaves. Ficava impressionada com o fato de Ucker conhecer o seu corpo tão bem, de saber as coisas que ela mais gostava e os pontos do seu corpo que ele deveria ir. Amava muito isso nele, amava muito deixa-lo explorar o seu corpo o máximo que pudesse, por mais que ficasse ruborizada se fosse pensar essas coisas em seu estado “normal”.


Ele seguiu com as movimentações que ficavam gradativamente mais rápidas e com um pouco mais de força, que era exatamente o que o corpo dela ansiava em sentir. Porém, tudo escalonou quando ele colocou sua mão dentro da peça intima de Dulce, que já se encontrava úmida nessa altura do campeonato, e começou a acariciar diretamente a feminilidade de Dulce que estava igualmente úmida. Com isso, o que até então eram só sussurros, virara gemidos que ficavam cada vez mais altos na medida em que os movimentos de Ucker ficavam mais intensos.


Du: Ai Ucker, não para amor! Isso é muito gost... Ah! (gemeu quase como se fosse um grito) Ucker para eu acho que vou...


Dulce não conseguiu terminar a frase diante dos espasmos musculares que percorriam todo o seu corpo, tirando todas as forças que ainda lhe restava. Já Ucker sorriu satisfeito ao sentir um liquido quente escorrer pelas suas mãos e corpo dela praticamente desfalecer, tendo ele a segurado pela cintura e perguntando em seu ouvido.


Ucker: Você gostou? (falou rindo e em um tom provocativo pois essa resposta já era óbvia)


Dul: Eu.... (suspirou, tentando reunir forçar para conseguir falar) Eu amei Ucker, foi maravilhoso, mas não pense que eu fiquei satisfeita só com isso. (Ucker a sentiu virar e ficar de frente para ele, passando seus braços ao redor do seu pescoço)


Ucker: Não queria que ficasse satisfeita, isso foi só um aquecimento.


Dul: Acho que já passamos dessa fase.


Ucker: Sim, por hoje sim (sorrindo, fazendo uma nota mental do que fariam na próxima vez e tendo, desde já, a convicção de que seria bem mais difícil ela aceitar fazer essa outra ideia que acabara de ter)


Dul: Agora me faça sua mais uma vez meu amor, faça com que... (para de falar, tentando recobrar o folego, não tendo o seu corpo ainda se recuperado do que acabara de acontecer)


Ucker: Faça com quem o que? (insistiu, tendo ficado muito curioso pelo que ela iria dizer)


Dulce então aproximou sua boca do ouvido de Ucker, e em um tom bem provocativo, sussurrou.


Dul: Faça com que o meu tesão por você acabe por hoje, me faça ir as estrelas mais uma vez meu amor.


Ao ouvir aquilo, Ucker a beijou e, como já estavam de frente para a cama, apenas se jogaram nela enquanto se beijavam. Não demorou muito mais para que as roupas de ambos fossem jogadas para um lugar que pouco importava neste momento e assim, desnudos e com seus corpos praticamente em chamas de desejo e paixão, eles começaram a fazer o ato que seus corpos e mentes tanto ansiavam.



Compartilhe este capítulo:

Autor(a): anacarla

Este autor(a) escreve mais 4 Fanfics, você gostaria de conhecê-las?

+ Fanfics do autor(a)
- Links Patrocinados -
Prévia do próximo capítulo

Apesar de toda a ânsia e desejo que estava sentindo, ao conectarem seus corpos, Ucker fez questão de fazer movimentos lentos e bem carinhosos pois ainda tinha certo receio em demonstrar a Dulce todo o desejo que tinha de faze-la sua de uma forma, digamos que... mais intensa e ela percebeu isso, percebeu que ele ainda não estava se entregando totalmente a ...


  |  

Comentários do Capítulo:

Comentários da Fanfic 13



Para comentar, você deve estar logado no site.

  • bia. Postado em 24/05/2023 - 23:02:01

    Continua!!!

  • bia. Postado em 03/05/2023 - 13:00:31

    Continua por favor!!!

    • anacarla Postado em 03/05/2023 - 18:42:58

      Boa noite, agora sim eu vou continuar. Pra te falar a verdade eu estava meio desanimada pois ninguem comentou desde que eu voltei a postar. Até sexta teremos novos capítulos. Bjss e obrigada pelo apoio.

  • raylane06 Postado em 01/12/2021 - 01:52:04

    Ansiosa e cuirosa para o próximo capítulo

  • raylane06 Postado em 29/11/2021 - 21:23:31

    O chris vai arrumar um boy pra tbm rsrs. Casal pony e vondy juntos e felizes isso sim.

  • raylane06 Postado em 27/11/2021 - 02:04:43

    Agora sim eles juntinhos.

    • anacarla Postado em 28/11/2021 - 19:18:41

      obg pelo comentário e pelo apoio!

  • raylane06 Postado em 04/11/2021 - 20:53:51

    Ela ficou com medo de prejudicar a banda enquanto o casal ponny tao curtinho. Ai ai vai sofrer mesmo agora

  • raylane06 Postado em 04/11/2021 - 02:55:06

    Dul covarde. Coitado do ucker

    • anacarla Postado em 04/11/2021 - 09:45:50

      Agr vai ter q lutar pra reconquistar o boy kkk

  • dessaya Postado em 18/10/2021 - 22:17:42

    Olá, gostaria de uma capa, banner, batagem ou um trailer para sua fanfic? então conheça o www.wonderfuldesigns.com.br um blog criado especialmente para isso

  • raylane06 Postado em 18/10/2021 - 01:30:37

    Amando..

  • raylane06 Postado em 15/10/2021 - 01:27:36

    Continua


- Links Patrocinados -

Nossas redes sociais