Fanfics Brasil Fanfics Brasil
Cadastro

Fanfic: Reminiscência | Tema: Lésbico, Romance, Drama, Normani, Lauren Jauregui, LGBT


Capítulo: CAPÍTULO 5 - O Reencontro

51 visualizações Denunciar


O Reencontro


Escola Duque de Caxias 


Sala da Direção – 8:15hs


 Cheguei atrasada à minha própria reunião. Nem pude, assim que cheguei à escola, dar início à esta já que antes tive de me direcionar para o local onde os novos contratados da escola se encontravam. Porém, antes segui para a sala da direção e passei algumas instruções à minha secretária. Renata que, apesar de ser a primeira vez nos vendo pessoalmente, já obtinha o meu respeito e admiração. Antes de contratá-la tive uma ótima indicação dela e logo após confirmar seu emprego como minha secretária, passamos a nos comunicar por videochamadas para me situar a respeito de tudo referente a escola, enquanto ainda estava em São Paulo, e notei o quão profissional e impecável era o seu trabalho.


Após receber as instruções, Renata me acompanhou rumo à sala de reuniões. Confesso estar ao mesmo tempo ansiosa e um tanto nervosa. Conhecer pessoas novas nunca foi difícil para mim. A diferença é que agora estou em uma posição de chefia, onde devo tomar muito cuidado com o que digo e ter uma atenção extra para com cada funcionário se meu objetivo, de fato, for mudar esta escola. Não permitirei mais qualquer forma de preconceito neste ambiente.


E foi com esse pensamento que antes de entrar na sala de reuniões, respirei profundamente, me fortalecendo de imponência e certeza da minha capacidade para dirigir esta escola da melhor maneira possível. Olhei para minha secretária e dei sinal com a cabeça para que entrasse antes de mim. Foi questão de segundos, onde eu estava repleta de uma autoconfiança e ao adentrar e focar nas pessoas que ali se encontravam, meus olhos foram diretamente nela e esta mesma confiança se desfez.


Não sei como e nem o porquê da vida nos colocar em determinadas situações, mas reencontrar Mani no segundo dia que cheguei em minha cidade, dentro daquela sala de reuniões na ponta oposta a mim da mesa, me olhando com uma imponência que nunca vi em ninguém em toda minha vida, com toda certeza não era algo que eu esperava.


Eu sabia que era ela. Poderiam passar mil anos, mas meu coração jamais deixaria de reconhecer aquela presença, aquele olhar de quem jamais se submeteria a ninguém. Sem contar aqueles lábios que pouco beijei, mas nunca esqueceria de seu sabor. Ela estava mais linda do que já era na adolescência. O tempo só lhe favoreceu e eu nunca em toda a minha vida havia visto uma mulher tão deslumbrante quanto ela, ali bem à minha frente.


Era ela, eu tinha certeza e isso me fez ter uma mistura de sentimentos que me confundia mais a cada segundo. Meu coração estava tão acelerado que mal conseguia respirar. Enquanto isso, a saudade latejou em meu peito, juntamente ao medo de saber que existia a possibilidade dela nunca me perdoar.


Ao mesmo tempo, a ânsia por correr e me jogar em seus braços, como eu fazia quando nos encontrávamos na biblioteca desta escola, se tornou tão forte que foi quase impossível controlar. Percebi que o sentimento cujo acreditei ser apenas um querer consertar o mal entendido do passado, era algo bem mais além. Assemelhava-se ao que eu sentia quando éramos mais jovens. Talvez eu estivesse confundindo todas as sensações que vê-la naquele momento me causou, porém, algo dentro de mim renasceu. Nunca senti qualquer coisa parecida como esse sentimento que me transborda, me aquece e me inquieta diante dela. 


Gostaria de estar errada sobre o que possa vir a significar esse furacão de sentimentos que vê-la depois de tanto tempo causou dentro de mim, assim como também gostaria de estar errada sobre toda a mágoa e ressentimento que seus olhos me transmitiam. O tempo passou, mas seus olhos ainda me revelam os seus mais profundos sentimentos. 


 


Após o silêncio que se fez na sala, Renata me percebeu totalmente estática, e graças a seu bom senso se pronunciou.


― Bom dia, novamente, pessoal. Relembrando que essa reunião é para a apresentação de todos e suas funções, vos apresento a nova diretora do Centro Educacional Duque de Caxias, senhora Michelle de Lima e Silva.


Todos ali ficaram surpresos, acredito que por minha aparência jovem e já estar em um cargo importante dentro de uma das escolas mais requisitadas do país, mas não ela. É óbvio que ela sabia que eu seria a nova diretora pois meu nome estava no documento de contratação de todos, o estranho é eu não ter reconhecido o nome dela dentre os documentos que li e assinei confirmando a contratação de todos aqui presente. Como isso passou despercebido por mim?! 


Finalmente, consegui me recuperar de toda essa avalanche de sensações e decidi me pronunciar pela primeira vez naquela reunião.


Bom dia a todos. Substituindo Eliza de Lima e Silva, que estava à frente deste cargo até o final do ano passado, eu, Michelle, sou a nova diretora dessa instituição. Sei que os métodos que minha família sempre utilizou para liderar essa escola são bem conhecidos por muitos de vocês, acredito eu – olhei em direção a Mani que olhava fixamente para mim. Mas neste momento a vi pressionar seu maxilar com força. Fiquei me questionando se toda essa raiva disfarçada era direcionada à toda minha família ou somente à mim.


Voltei a olhar para as outras pessoas dentro daquela sala. Eu não devia olhar tanto assim para ela. Os outros poderiam achar que eu não fui com a cara dela ou a estava assediando. Sendo assim, dei continuidade a minha apresentação.


― Contudo, se alguém acredita que a forma como minha família sempre dirigiu a escola é correta, peço-lhe que se retire desta sala e passe logo em seguida no RH. Não se preocupe que além de pagarmos a multa pelo contrato que, inclusive, já foi assinado por todos, também daremos uma carta de recomendação.


Todos ficaram mais surpresos ainda. Mas, consegui perceber sorrisos alegres, feições um tanto confusas e o olhar de Mani. Esse eu não consegui decifrar de forma alguma, porém seus olhos não desviavam a atenção um segundo sequer de mim. Ao mesmo tempo que era bom ter a atenção dela, me deixava nervosa diante de todos ali presente.


― O motivo pelo qual eu declaro estas palavras é pelo fato de que sob minha direção, a forma de ensino será completamente mudada e conto com ideias inovadoras para um ensino de qualidade sem qualquer resquício dos métodos antigos que esta escola utilizava – Todos me olhavam atentamente.


― Mas, antes pretendo ter uma reunião com a pessoa responsável pelo cargo tão importante quanto o meu, o de coordenação, para prepararmos a base desse projeto anual de ensino. Depois nos reunimos ao corpo docente para desenvolver e ampliarmos essas e novas ideias – Fiz uma pausa olhando para todos, mas dessa vez Mani olhava para suas mãos, logo em seguida percebi que tentava controlar a respiração assim como eu fiz antes de entrar na sala de reuniões e da mesma maneira como a ensinei no passado quando se sentia nervosa. 


― Bom...agora é a vez de vocês se apresentarem. Mas, gostaria que primeiramente fosse a pessoa que ao término desta primeira reunião já se unirá à mim em minha sala para darmos o pontapé inicial do projeto anual de ensino. Neste caso, coordenador ou coordenadora apresente-se, por favor!



Compartilhe este capítulo:

Autor(a): autorabrown

Esta é a unica Fanfic escrita por este autor(a).




Loading...

Autor(a) ainda não publicou o próximo capítulo



Comentários do Capítulo:

Comentários da Fanfic 2



Para comentar, você deve estar logado no site.

  • Magda Postado em 01/12/2021 - 11:07:45

    continua!!!

    • autorabrown Postado em 02/12/2021 - 14:14:30

      Pode deixar!!!


- Links Patrocinados -

Nossas redes sociais