Fanfics Brasil - Enfrente seu medo Omori

Fanfic: Omori | Tema: BTS, jikook, gay


Capítulo: Enfrente seu medo

32 visualizações Denunciar


Olhe para todos nos


Essas são todas as nossas memorias juntas.


Elas estão um pouco tristes agora, mas devemos estar felizes que aconteceram...


 Vamos fazer novas memorias juntos, ok...


Jungkook estava em sua casa, seu quarto estava escuro e frio, seu cabelo estava grudado na testa por conta do suor e seus olhos verdes estavam olhando a lua pela janela. O moreno gostava de ficar vendo a rua durante a noite que não conseguia dormir, as vezes ele até sorria pra mesma e ficava pensando o que teria naquele satélite natural que era tão bonito, pra Jungkook a lua poderia ser o seu porto seguro aonde ele não seria tão desanimado e solitário, o menino não se lembrava de nada desde dos seus quinze anos, as únicas coisas que ele se lembrava era que tinha amigos e que era feliz naquela época, queria saber mais sobre a sua infância e sobre o passado, por mas que se lembre somente dos seus amigos e da sua irmã, Jungkook  era um pouco feliz, pelo menos até saber que iria se mudar daqui a três dias, perdendo a chance de ter um poucos mas da sua memória de infância e de quando o tempo era bom e não tão vazio e sem graça como as coisas são hoje em dia. Jungkook  olhou para o lado e viu o telefone piscando sinalizando que tem uma mensagem de voz na caixa de mensagem, o mesmo levantou e apertou o botão pra a mensagem de voz ser reproduzida.


 


"Jungkook, é a mamãe! Eu estou na cidade arrumando algumas para nossa nova casa, já terminou de fazer as malas? O pessoal da mudança vai estar em nossa casa em alguns dias, então eu deixei uma lista de coisas para você fazer antes deles chegarem. Ah me desculpe! Eu esqueci de dizer para a companhia de energia que ainda não nos mudamos, então a luz pode acabar em qualquer momento e também Taehyung estava tentando muito falar com você desde que colocamos a nossa casa a venda, ele estava nos chamando toda semana desde do último mês! "


Noah bufou e sentiu sua barrica dá uma pequena apertada, pois a última vez que o moreno comeu foi de manhã no café que a sua mãe fez para ele. O moreno foi até o corredor e andou até a escada, perto da escada havia uma janela, dela refletia a luz da lua fazendo Jungkook ter uma pequena noção da aonde estava a escada e o interruptor de luz. O moreno tentou ligar a luz e no momento que viu que a luz não acendeu ele respirou fundo e tentou ver o final da escada, mas ele não via nada, apenas a escuridão o que fazia parecer que a escada estava bem mais longa que o normal e um porem... Jungkook tem medo de altura e ele sentia que alguma mão possa empurrar ele da escada, então o menino ignorou sua fome e foi para a cama dormir e esperar até a manhã chegar e o mesmo matar a sua fome.


A fome de Jungkook começou a ficar insuportável depois de meia hora de sono, sua barriga apertava de fome e ele não tinha outra escolha a não ser descer as escadas e enfrentar o seu medo. O moreno fez o mesmo caminho até chegar no corredor e quando viu que a luz da sua janela não refletia, mas a luz brilhante da lua e sim uma luz vermelha e amedrontadora, Jungkook engoliu seco e sentiu seu coração começar a acelerar. Pois seu medo estava ali e ele precisava enfrentá-lo de uma vez ou outra.


Urrea começou a descer as escadas e a cada passo o barulho da escada rangendo o deixava mais nervoso, ele descia e descia, mas nunca chegava ao fim, até que ele viu mãos atrás dele e em todos os lados, menos na frente, as mãos eram cinzas e cheias de feridas, tão nojentas que deixava o moreno com vontade de vomita. O menino agora descia as escadas de forma mais rápida querendo fugir das mãos que te perseguiam e quanto mais rápido Jungkook era, mas rápido as mãos o seguiam, até que o mesmo foi empurrado e quase caindo da escada, mas olhando ao fundo ele não viu o chão, nem mesmo a escuridão que estava no final da escada até que ele viu um monstro, o medo de altura estava ai em sua frente, com um sorriso diabólico no rosto e com as mesmas mãos cinzentas e feridas saindo do seu corpo, tudo nele deixava Noah apavorado e com uma vontade imensa de chorar.


Mas o monstro não deixou nem Noah reagir partiu para cima dele empurrando mesmo a escada baixo fazendo o moreno cair de bunda no chão ao lado de uma faca de cortar carne, rapidamente Noah pegou a faca e partiu para cima do monstro, mas o seu ataque não fazia nem cosquinha na barriga do monstro pelo ao contrario parecia deixar ele mais forte. E de novo Jungkook recebeu um ataque e ficando ainda mais apavorado... até que.


- ? ? ? Jungkook ... respire fundo... não tenha medo. Não é tão assustador como você pensa.


Assim que Noah ouviu essa voz Jungkook  respirou fundo e se acalmou fazendo o monstro desaparecer e junto com o seu medo, logo ele acordou em sua cama e percebeu que tudo aquilo não se passava de um pesadelo maluco que ele mesmo teve, seu corpo estava melado e pergunto pelo suor e sua barriga ainda doía de fome, então ele não enrolou muito pra ir pra cozinha e pegando um biscoito e um suco, comendo tudo rapidamente, o mesmo logo se assustou quando ouviu alguém bater na porta, o mesmo não demorou até ir até a porta.


- Quem é? – Perguntou Jungkook com receio.


- Noah sou eu, a Mary sua irmã, você pode abrir a porta por favor... é que eu esqueci a chave – Jungkook se lembrava da sua irmã mas fazia tempo que não via ela mas estranhou o que ela estava fazendo ali? Pois a mesma devia estar – Jungkook abre logo.


Jungkook abriu a porta lentamente e viu uma menina, mas não era sua irmã, mas velha era uma menina de vestido branco, seca e com o cabelo cobrindo rosto. Jungkook com o susto fechou a porta rapidamente e correu para o seu quarto e se deitando na cama..., mas que ideia maluca a dele de abrir a porta para um estranho, pois sabia que sua irmã estava morta.



Compartilhe este capítulo:

Autor(a): gusttavodl23

Esta é a unica Fanfic escrita por este autor(a).

Prévia do próximo capítulo

    Bem-vindo ao quarto branco... Omori vive aqui desde de que se lembra.       Omori tinha olhos vazios, seus olhos não demostravam nada além de um infinito mar de escuridão e emoções vazias e frias. Deitado em sua cama Omori observava com curiosidade a lanterna negra que ficava no teto do seu quarto branco. ...


  |  

Comentários do Capítulo:

Comentários da Fanfic 0



Para comentar, você deve estar logado no site.




Nossas redes sociais