Fanfics Brasil - O outro mundo Omori

Fanfic: Omori | Tema: BTS, jikook, gay


Capítulo: O outro mundo

50 visualizações Denunciar


 


 


Bem-vindo ao quarto branco... Omori vive aqui desde de que se lembra.


 


 


 


Omori tinha olhos vazios, seus olhos não demostravam nada além de um infinito mar de escuridão e emoções vazias e frias. Deitado em sua cama Omori observava com curiosidade a lanterna negra que ficava no teto do seu quarto branco. O gato que estava lambendo seu pelo olhou para o dono e disse as palavras 


 


 


 


— Esperando alguma coisa acontecer — disse o gato chamando a atenção de Omori que levantou da cama e olhou para a porta branca de seu quarto e no momento que ouviu um barulho de algo caindo em seu quarto. 


 


 


 


Omori andou até o canto do seu quarto e viu uma tecla com a letra "O" ele sem dá muita atenção botou a tecla em seu bolso e andou até a porta branca que foi aberta pelo moreno que avistou seus amigos no quarto vizinho, os mesmos parecia preocupados, alguma coisa tinha acontecido..., mas o que será que aconteceu e porque Lisa e Taehyung estão conversando sem mesmo discutir. As perguntas eram feitas rapidamente pelo menino pálido e de cabelos escuros. Assim que os três amigos viram Omori os três rapidamente foram até o menino e com uma cara nervosa sabina falou.


 


 


 


— O Jimin não aparece desde ontem e você sumiu como se fosse magica, sua irmã estava preocupada Omori — falou Lisa dando um tapa fraco no ombro do menino e jogando o cabelo para o lado fazendo o cabelo bater na cara de Taehyung que não gostou nem um pouco daquilo.


 


 


 


— Me desculpe... eu estava ocupado, por favor sabina não encha meu saco — falou Omori sem nenhuma emoção em sua voz... pois em sua mente só tinha uma única pessoa: Park Jimin


 


 


 


— Tudo bem, mas mesmo assim, precisamos achar o Jimin, ele sumiu desde daquele dia e até hoje não apareceu... Omori temos que procurar ele... e não quero saber de "pare de encher meu saco " — disse Jackson dando uma chave de braço no moreno e dando um pequeno carinho em sua cabeça.


 


 


 


Omori saiu de perto do amigo e seguiu em direção a escada branca, vendo o grande gato amarelo que abraçava todo aquele mundo.


 


 


 


— Sempre gostei desse gato, mas porque ele está sempre aí parado abraçando todo o mundo como se estivesse protegendo algo — falou Taehyung curioso.


 


 


 


— Essa é uma resposta que ninguém poderá te responder Taehyung — falou Jackson seguindo Omori junto com o resto do grupo de amigos.


 


 


 


(...)


 


 


 


Assim que o grupo de amigos viu o piquenique da Mary montado no mesmo parque de sempre eles foram correndo até lá.


 


 


 


— Omori aonde você estava eu estava procurando você faz um bom tempo... nunca mais suma dessa forma — falou Mary abraçando o seu irmão com força e dando um beijo de leve em sua bochecha — realmente você deveria sorrir mais vezes, seu sorriso é lindo e único Omori — disse a cacheada sorrindo para o moreno que se virou e se sentou o pano do piquenique.


 


 


 


— Esse amor todo entre o Omori e a Mary me dá calafrios — disse Taehyung abraçando o próprio corpo e fingindo estar com frio.


 


 


 


— Ignorando o meu amigo completamente retardado... alguém pode me dizer se o Jimin já apareceu? Ele sumiu desde ontem... estou começando a ficar preocupada — disse Lisa fazendo um biquinho trise.


 


 


 


— Ele está bem sua tonta — falou Taehyung que recebeu um tapa na cabeça depois dessa frase — íeis! 


 


 


 


— Não custa nada ir lá e dá uma verificada — disse Jackson puxando Omori que bufou de raiva por ter que levantar do local tão confortável aonde estava.


 


 


 


— Ok, eu sei que todo mundo está preocupado com o meu namorado, mas eu sei que ele está bem, eu vou a frente ok? — Disse Omori andando em direção a floresta densa, os três foram até o centro da floresta lutando com alguns coelhos e brotopeiras que se esbarravam com o grupo de amigos.


 


 


 


(...)


 


 


 


Flores estavam caída no chão, vasos estavam quebrados, o sofá estava sujo com uma gosma preta e no centro da sala havia uma criatura, um monstro que tinha somente um olho e que estava no centro de uma rachadura que se abria no chão na casa de Jimin, o monstro parecia ser cobertos por cabelo, e não tinha boca nem nariz apenas um olho grande e que olhava tudo, assim que o grupo de amigos começou a se aproximar o monstro fez um barulho extremamente sombrio como se fosse algum instrumento quebrado e desapareceu assim que Omori o viu, Omori simplesmente ignorou a presença daquele ser e como se não quisesse que ninguém escura algo o garoto pálido e de cabelos escuros fingiu que não tinha visto nada no local e impediu dos amigos entrar na casa do Jimin.


 


 


 


 


 


 


 



 


 


 


 


 


 


 


 


 


 


 


— Acho melhor vocês ficarem aqui... eu entro e procuro o Jimin — disse Omori entrando na casa do loiro e procurando seu namorado o monstro que ele tinha visto não estava ali, apenas um buraco no chão. Um buraco pequeno e dentro desse buraco havia outra letra e essa era letra B, Omori pegou a letra e guardou em seu bolso, sem mesmo procurar o loiro pela casa toda Omori saiu da casa e sem muita animação supressa ou qualquer tipo de reação ele falou — ele não está aqui, teremos que o procuras pela floresta de cata-ventos e nas pontes de agua.


 


 


 


— Ahh eu odeio a floresta de cata-ventos sempre tem brotopeiras ignorantes e de pouca fé — disse Lisa chutando uma brotopeiras pequena que estava indo morder o seu pé — bichos repugnantes e asquerosos — disse a morena


 


 


 


Todos riram com a reação da menina menos Omori que estava mais preocupado com as letras e para que elas serviam, então ele não prestava nem um pouco atenção na conversa apenas nas duas letras que estavam em seu bolso. 


 


 


 


— Vamos, logo gente o Jimin deve estar precisando da nossa ajuda ele pode até ter músculos mas vamos ao caso aquilo ali é tão medroso que se assusta com a própria sombra — falou Taehyung antes de sentir sua cabeça arder ele cair no chão de dor, pois Lisa jogou uma pedra nele — aí, ui, à minha cabecinha — disse alisando o local que foi acertado.


 


 


 


— Isso é para você aprender a parar de falar merda.


 


 


 


(...)


 


 


 


O grupo de amigos procurou por toda floresta, que era repleta de arvores e cata-ventos coloridos que giravam devagar pois o vento estava fraco aquele dia, o grupo de amigos lutaram com vários animais, coelhos, brotopeiras e cavalos de duas cabeças, o grupo estava sem opções então foram descansar em uma arvore no balanço, chegando lá perto Omori que sempre entrava primeiro viu o mesmo monstro que estava na casa do seu namorado, sua cabeça começou a doer, e mais ainda quando o monstro desapareceu e fez o mesmo barulho que só Omori escutava, fazendo o mesmo se arrepiar e desistir de entrar ali.


 


 


 


— Acho melhor irmos procurar o Jimin em outro lugar — disse Omori empurrando o grupo de amigos para fora do local e voltando a floresta.


 


 


 


Os amigos não falavam nada com o moreno, apenas sussurravam um para outro enquanto pensavam em comer uma bela melancia, pois eram a fruta preferida dos amigos, pois lembrava um dia quente de verão e de um dia lindo na praia.


 


 


 


O grupo de amigos foram até a grande ponte nas aguas aonde eles poderiam achar o loiro, mas Omori também quis cancelar ali no meio do caminho, pois ele viu a sombra do seu namorado descendo as escadas de um alçapão na ilha que ficava depois da ponte e logo o grupo de amigos volta para o parque e se deitam na toalha de piquenique da Any que esperançosa perguntou.


 


 


 


— Acharam, Jimin? Ele está? — Assim que viu o olhar dos seus amigos a cacheada se desanimou — bom parece que ainda não acharam.


 


 


 


— Não tenho, mas nenhuma ideia de aonde o Josh pode esta — disse Jackson desanimado — acha que ele está lá no outro mundo? — perguntou Jackson olhando para Any esperançoso.


 


 


 


— Bom não custa tentar ver ne — disse Taehyung se levantando.


 


 


 


— Não da Omori tem medo de altura — disse sabina — e para ir até o outro mundo precisamos subira escada no oeste do tronco.


 


 


 


Mary vai até o seu irmão que já estava ficando nervoso e beijou sua bochecha afim de acalma-lo.


 


 


 


— Omori! Você está ficando cada dia mais forte, você pode subir a escada, não é? — Falou Mary encorajando seu irmão.


 


 


 


— Sim eu... eu consigo subir as escadas — disse Omori se levantando e respirando fundo — vamos... temos que achar o Jimin.


 


 


 


Disse andando em direção ao tronco que dava para três caminhos, o tronco era uma arvore cortada que em baixo tinha uma entrada aonde dava para o quarto vizinho e do quarto vizinho o grande quarto branco. O grupo de amigos seguiu em direção ao o Oeste que caminhando muito pouco uma grande escada levando em direção ao céu que era cheio de estrelas e planetas e também o outro mundo.


 


 


 


(...)


 


 


 


Ahh o outro mundo, lugar aonde o céu era roxo e estrelado, a grama era roxa e brilhava como um diamante e seus habitantes eram alienígenas fofos e de humor intragável, dizem que os habitantes do outro mundo são peculiares e os inimigos também. Tinham miocas saindo de um buraco negro, coelhos com cores diferenciadas e o atante supremo do outro mundo o grandioso capitão espaço todos que visitavam o outro mundo via o seu grande barco pirata flutuando por cima da lua gigante e verde o grupo de amigos estavam maravilhados com aquilo todos menos o Omori sorriam animados para o mundo em sua frente e no meio da praça em meio a grama verde ao lado de uma estada de predas estava Mary com seu piquenique vintage e uma enorme gelatina de morango pronta pra ser servida. Não demorou muito para o grupo de amigos ir até a cacheada que recebeu todos com um sorriso no rosto.


 


 


 


— Ahh Omori que bom que você superou o seu medo de altura e conseguiu chegar aqui no outro mundo — falou Mary com um sorriso e abraçando o irmão que continuava com a mesma cara de tedio de sempre Omori não parecia ter nenhum tipo de sentimento o que deixava a sua irmã preocupada já os outros amigos não achava aquilo normalmente era o jeitinho de Omori e todos pareciam não se importar somente a Mary que estava preocupada com aquilo pois sabia que o irmão tinha o sorriso mais lindo do mundo — já disse que você tem que sorrir mais vezes... seu sorriso e lindo e não devia ser escondido meu irmãozinho.


 


 


 


— Ahh tudo bem esse é o jeitinho do Omori, Mary você já evita esta acostumada com isso igual a todos nós — disse Jackson


 


 


 


— além Do, mas o Omori quando sorri fica assustador — falou Taehyung rindo e recebendo um tapa na cabeça que sabina fez questão de dar.


 


 


 


— Para de ser idiota... tem demência por acaso — disse a morena sem paciência com o moreno que deu a língua para ela.


 


 


 


— Serio que vocês vão começar a discutir de novo — disse Omori com a voz fria fazendo todos se arrepiar — vamos temos que ir até o capitão espaço talvez ele saiba aonde esta as lê... digo o Jimin temos que achar o Jimin — Omori pegou algumas comidas na cesta de piquenique e se despediu da sua irmã que continuou ali em seu piquenique.


 


 


 


— Ahh eu amo o outro mundo, tudo aqui é tão magico e lindo e a lua por, mas que ela seja verde ela é linda parece uma pedra magica vocês não acham — falou Lisa olhando ao redor enquanto seguia os seus amigos.


 


 


 


— Bom eu prefiro as casas daqui, nunca parecem coisas normais e olha ali é uma casa de dinossauro de brinquedo e aquela ali um urso de pelúcia e aquela outra ali parece blocos de construção eu queria morar em uma casa de blocos de construção — falou Bailey animado a última parte ele ficou meio desanimado o que fez liza das dois tapinhas em seu ombro para consola-lo.


 


 


 


— Vocês são sem cultura eu prefiro muito mais a beleza do navio pirata do senhor capitão espaço — disse Taehyung admirando o navio que continuava no mesmo lugar não importava o jeito que o grupo de amigos olhava.


 


 


 


(...)


 


 


 


Logo os quatro chegaram no navio depois de subir uma grande escada de nuvens é claro, chegando no local eles foram recebidos por uma mulher de óculos e com roupa de pirata e um homem careca vestido da mesma forma.


 


 


 


— Olha Só Paulo Gustavo temos visitas e o capitão espaço odeia visitas — falou a mulher que balançou os cabelos como se fosse a coisa mais bela do mundo.


 


 


 


— Fica quieta ou urubu e para de balançar os cabelos que isso aqui não é comercial da pantene eu hein e de onde vem esse vento todo que ajuda nessa cena — o careca falava de um jeito um pouco engraçado o que fez Jackson soltar uma pequena risada.


 


 


 


— Nós queríamos ver o capitão espaço, nosso amigo está perdido e não estamos conseguindo achar ele — falou Lisa olhando para os dois piratas e fazendo uma voz manhosa.


 


 


 


— Isso se você conseguir acordar ele o coitado está doente minha filha não quer sair da cama nem que uma vaca voasse a lua — falou a mulher como se estivesse contando uma fofoca e um segundo depois uma vaca passou voando como se fosse uma diva em um show querendo se aparecer até um mu ela fez — mas que vadia exibida — disse a mulher debochando.


 


 


 


— Doença dele se chama amor e chifre prevalente porque o capitão espaço está assim desde que terminou com a coração doce e digo mais se ele não acordar agora eu vou dá na cara dele — disse o pirata já sem paciência.


 


 


 


— E não existe nenhum jeito de acorda-lo? — Perguntou Lisa.


 


 


 


— A claro que existe é simples só achar a fita de música dele e começar a tocar — disse a loira.


 


 


 


— Ahh, mas não vai ser tão fácil seus pestes vocês vão ter que ir até o lixão do outro mundo e procurar lá, disseram que alguma brotopeiras maluca roubou o a fita de música dele e agora está se masturbando ouvindo a voz dele — o homem parou assim que viu a cara de nojo de todos ali — o que foi não fui eu que inventei foram os outros piratas do barco que disse e eu tinha que me manter informada... bom me sigam — Gustavo levou o grupo de amigos até uma porta e jogou os quatro para fora.


 


 


 


— Sigam o caminho assim vocês chegam no lixão e lembre que beber agua é importante beijinhos — a loira falou antes de fechar a porta e deixar o grupo de amigos bem confuso.


 


 


 


— Esses dois aí não batem bem da cabeça — disse jackson com uma cara de que não estava entendendo nada.


 


 


 


— Pelo lado bom já sabemos o que fazer, vamos lá gente não podemos demorar para encontrar o Jimin — falou Omori começando a andar e assim que olhou para o chão ele viu outra letra essa era letra E, e escondido de todos ele botou em seu bolso e continuou o seu caminho.


 


 


 


FALTAM 15 LETRAS 


 


 


 


BE_ _ _ _ _ O __O _ _ _ _ _ _ O _ _ _ _ _O


 


 


 


 


 


 



Compartilhe este capítulo:

Autor(a): gusttavodl23

Esta é a unica Fanfic escrita por este autor(a).

Prévia do próximo capítulo

  Os quatro amigos depois de um belo tempo andando entraram no lixão e começou a procurar a fita de músicas par acordar o capitão espaço claro que eles encontraram bastante dificuldade em algumas coisas atrapalhando o seu caminho como lixos e caixas gigantes, mas isso não era problema nem para sabina nem para o Omori já ...


  |  

Comentários do Capítulo:

Comentários da Fanfic 0



Para comentar, você deve estar logado no site.




Nossas redes sociais