Fanfics Brasil - Casas diferentes Nossa literatura compartilhada

Fanfic: Nossa literatura compartilhada | Tema: Drama, Escolar


Capítulo: Casas diferentes

81 visualizações Denunciar


Ichihara Yukari chegou em casa depois que voltou para a sala de aula para buscar sua mochila, que, para melhorar, estava intacta, ao que parece as meninas foram embora sem se importar se ela havia voltado para buscá-la.


Estava tudo quieto em sua casa, já que seus pais só retornavam tarde da noite e ela já estaria dormindo em sua cama. A primeira coisa que fez ao chegar foi tomar uma ducha quente na banheira depois ela faria seu próprio jantar. Antes disso, ela pôs para lavar a roupa de educação física que Homura lhe emprestou. Ela o colocou na máquina de lavar e queria entregá-lo na manhã seguinte, pois queria vê-lo novamente.


Ela passou alguns minutos dentro da banheira, mergulhando de vez em quando, soltando bolhas na água e pensando em tudo o que aconteceu no colégio naquela tarde.


— Encontrá-lo naquela situação foi constrangedor, mas por que ele não demonstrou qualquer reação? Comparado com os garotos que conheci, ele parece tão distante e solitário. Mas não sei exatamente o que ele pensa de mim para ele ter que fazer tudo aquilo. Se ao menos, eu não estivesse naquela situação... Bom, eu penso sobre isso depois. Ainda tenho que preparar meu jantar antes de voltar para os estudos antes de dormir.


Ela terminou o banho de banheira e foi se enrolar numa toalha e secar gentilmente seus longos cabelos loiros. Depois de vestir suas roupas, ela retornou para a cozinha e pegou alguns ingredientes na geladeira. Pouco tempo depois, o jantar já estava pronto.


— Itadakimasu — ela falou ao agradecer pela comida.


Terminado o jantar, ela colocou a louça suja na lavadora automática e, depois que a guardou, subiu para seu quarto e foi voltar para os seus estudos. Mas enquanto retirava o material escolar, ela deixou cair um papel solto no chão e quando ela foi recolhê-lo, notou que era o formulário que Homura lhe entregou antes de vir embora. Ela se sentou em sua mesa de estudos e ficou observando aquele papel.


— Será que está tudo bem em aceitar? Se bem que ele não colocou nenhuma condição ou impedimento, mas já que não estou participando de nenhum clube, acho que seria bom tentar. Se estiver junto dele, acho que será legal. O que estou dizendo? Estou corando de novo — ela falou olhando no espelho à sua frente. — Não quero trazer problemas para ele, ainda mais agora. Se bem que eu o achei bem gentil. Mesmo que seja por um tempo, acho que vou tentar.


Dito isso, ela começou a preencher cuidadosamente o formulário e decidiu entregar amanhã de manhã mesmo. Depois disso, Yukari retornou para seus estudos.


*          *          *


Nishima Homura partiu para sua casa depois que fechou a sala do clube e deixou a chave na diretoria para pegá-la no dia seguinte. Ainda estava pensando na estranha menina que entrou na sala do clube, completamente encharcada. Ainda bem que ele sempre guardava seu uniforme de educação física no clube para o caso de estar chovendo nos próximos dias, mas aquilo foi inesperado.


Geralmente, quando se encontra tão concentrado em uma leitura, ele não consegue interrompê-la para poder falar com uma pessoa, mesmo que pareça que esteja ouvindo claramente. Ele apenas apontou para a cadeira de visitantes e aspirantes para entrar no clube, se bem que não havia aparecido ninguém nos últimos dias, mas ele apenas continuava vindo.


Quando finalmente resolveu encarar a estranha pessoa que havia sentado à sua frente, ele já sabia de quem se tratava. Seus colegas de classe já haviam a mencionado, mas ele nunca havia se importado com rumores. Ichihara Yukari, a menina que apareceu no clube. Com base no que ouviu, entendeu que algo havia acontecido e achou melhor ela se trocar para não se resfriar. Mas antes de entrar, ele limpou rapidamente qualquer traço de água que levava para a sala e foi assim que aquelas meninas não desconfiavam de nada. Ele não se importava muito com o que houve e o porquê, só não queria uma bagunça no clube e, no fundo, sabia que Yukari não seria um problema.


Depois que ele entrou e conversaram mais um pouco, pouco depois, ele conseguiu convencer as outras meninas a desistirem de procurá-la. Mas quando ele pensou já podiam ir embora, ela o segurou para que ficasse mais um pouco. Como não havia motivo para ir embora mais cedo, ele aceitou, contanto, que fosse até a hora do colégio fechar.


Ele também desconfiava que ela faria algum pedido estranho e resolveu aproveitar para convidá-la de algum jeito, já que não sabia como chamar outras pessoas também. No final, ele a achou esquisita por sair daquele jeito e lhe dando um beijo na bochecha, Homura bem sabia o porquê, pois não queria se envolver demais, só queria que o clube não fechasse.


Quando Homura chegou à sua casa e estava tirando seus sapatos, uma pequena criança veio correndo em sua direção.


— Onii-chan, bem-vindo — a pequena menina falou ao abraçá-lo.


— Oi, Yumi-chan. Como foi a escola? — Ele perguntou fazendo carinho em sua cabeça, algo que a pequena Yumi gostava muito.


— Sim, aprendemos novas palavras.


— Que bom.


— E a sua, onii-chan?


— Bom... eu...


Geralmente, ele sempre tem esse tipo de conversa quando chega, mas não sabia se devia contar o que aconteceu naquela tarde.


— Onii-chan, aconteceu algo? — Yumi perguntou ao encará-lo com aqueles seus olhos suplicantes.


Ele se abaixou e lhe falou calmamente.


— Foi tudo bem, não se preocupe.


— Homura, pode me ajudar na cozinha? — A mãe dele apareceu depois que ouviu os gritos de Yumi no hall de entrada.


— Claro, primeiro, vou cumprimentar o papai.


Ele foi até uma sala separada e acendeu um pouco de incenso e o cumprimentou.


— Boa noite, papai — falou juntando as mãos.


Depois, ele se levantou do chão e foi para a cozinha ajudar sua mãe e, durante o jantar, Nishima Naomi, mãe de Homura e Yumi, puxou alguns assuntos durante o jantar.


— Como foram suas atividades no clube?


— Normal. Ainda procurando novos membros.


— Pena que você ficou sozinho agora.


— Não tem problema, afinal, os que saíram já eram terceiranistas. Ainda tenho o ano que vem também.


— Não tem o risco de fecharem?


Ele não queria que tocasse nesse assunto, mas respondeu em seguida.


— Não se preocupe, ainda tenho tempo e isso não vai acontecer.


— Onii-chan, mais comida.


— Ah, não se empaturre demais.


— Tá.


O jantar terminou pouco depois como de costume, com Homura ajudando sua mãe a lavar as louças. Terminando disso, ajudou sua irmãzinha com alguns exercícios básicos e depois partiu para seus próprios trabalhos, mas no meio disso, pensava se Yukari iria aceitar o repentino convite, se bem que ele só não queria que o clube fechasse, apesar de que isso, não era problema dela, Homura queria achar um jeito de chamar novos membros.



Compartilhe este capítulo:

Autor(a): Richard F. Writer

Este autor(a) escreve mais 7 Fanfics, você gostaria de conhecê-las?

+ Fanfics do autor(a)
Prévia do próximo capítulo

Quando Ichihara Yukari acordou, seu café-da-manhã já estava pronto e havia um bilhete sobre a mesa: “Tenha um bom dia e não se esqueça do seu bentô”. Terminado o café, caminhou para seu colégio ainda ansiosa pela decisão de entrar no clube e como seria lidar com Homura a partir dali. Mas quando chegou ...


  |  

Comentários do Capítulo:

Comentários da Fanfic 0



Para comentar, você deve estar logado no site.


- Links Patrocinados -

Nossas redes sociais