Fanfics Brasil - Um poslúdio não tão feliz! O fim da Terra e de um valoroso guerreiro! Dragon Ball GT Kai

Fanfic: Dragon Ball GT Kai | Tema: Dragon Ball


Capítulo: Um poslúdio não tão feliz! O fim da Terra e de um valoroso guerreiro!

40 visualizações Denunciar


— Muito bem, vejamos, inferno, inferno, inferno, inferno... - Enma Daioh carimbava as fichas enquanto julgava a fila de almas que chegava a seu palácio e eis que se deparou com a ficha de alguém em especial que até então aguardava a sua vez como todo mundo. - Oh, é você...
Uub estava diante de sua grande mesa, muito confuso ao tocar-se e tocar também a auréola em cima de sua cabeça com o dedo indicador.
— O senhor deve ser o Enma Daioh, não é? Então eu estou morto mesmo? É por isso que tem uma auréola na minha cabeça? Por que só eu tenho corpo aqui? E por que ele está inteiro? É o mesmo de quando eu estava vivo?
— Sossegue garoto, não precisa fazer tantas perguntas. Só me responda uma coisa: sabe se eles pretendem reviver você com as Esferas do Dragão?
— Eu não sei... - ele disse cabisbaixo. - O Mestre Goku deve estar decepcionado comigo.
— Ele já chegou? - perguntou alguém ao entrar na sala.
— Já sim! - Enma Daioh respondeu.
— Senhor Kaioh! - Uub exclamou ao reconhecê-lo, enquanto o mesmo caminhou em sua direção. - Já tem um bom tempo que o Mestre Goku não me leva ao seu planeta para treinarmos! Como o senhor está?
Chegando até o jovem terráqueo, o shinjin gordo e azulado de traje e óculos escuros lhe estapeou na nuca com toda a força.
— O que você tem na cabeça?!
— Au, isso doeu! - ele disse passando a mão no local atingido. - Por que o senhor me bateu?
— Porque nem mesmo o Goku foi tão estúpido em abusar do Kaioken daquela forma!
— Foi mal... - ele disse coçando atrás da cabeça. - Eu não pude aguentar ver o Mestre Goku sendo machucado, eu queria fazer alguma coisa para derrotar o Baby e proteger todo mundo, não vi mal em arriscar tudo o que tinha se eu conseguisse derrotá-lo.
Sr. Kaioh suspirou e então continuou:
— Eu devia imaginar o resultado quando foi o Goku quem decidiu lhe ensinar a minha técnica. Contudo, estou orgulhoso de certa forma, jamais imaginei que alguém conseguiria elevar o Kaioken a um nível tão alto algum dia, ainda que tenha sido uma estupidez.
— Obrigado, eu acho.
— Vamos, vou te levar para o meu planeta até as coisas se ajeitarem.
— Está bem Senhor Kaioh! Foi bom conversar com você Senhor Enma Daioh, até mais!
Ele se despediu e seguiu o Sr. Kaioh rumo à saída para o Caminho da Serpente, deixando o grande ogro a observá-los.
— (Uub...) - Enma Daioh começou a pensar consigo mesmo. - (Tomara que o Goku te reviva em breve, pois se isso não acontecer, terei de extrair sua alma e reencarná-la novamente. Bibidi fez de Majin Buu um demônio mágico, mas isso não mudou a verdadeira natureza que esse ser tinha nos Tempos Imemoriais, mesmo como alma, ele precisa estar no mundo dos vivos para, se um dia for necessário, absorver quaisquer elementos malignos que ameacem o equilíbrio no universo. Foi por isso que, sem querer, o Goku me deu uma sugestão útil ao dizer aquelas palavras antes dele destruir Majin Buu com a Genkidama e não desejaria ter de reencarnar o Uub depois de ver o ótimo ser que ele se tornou.)
O compacto carro do Sr. Kaioh estava à espera do lado de fora.
— Vamos Uub, entre.
— O seu carro é meio apertado, não podemos ir voando não?
— Claro, aí então você se descuida e cai no inferno.
— Prometo que vou voar com cuidado.
— E quem diz isso é logo você, que está morto porque foi imprudente, se eu bobear, você usa o seu ki e se estoura de novo.
— Mas eu não ia usar o Kaioken desta vez.
— Deixa de frescura e entra logo Uub!
— Tá bom, tá bom Senhor Kaioh, não precisa se irritar.
— Ah, você só me dá dor de cabeça, igualzinho ao Goku.
Eles então seguiram até o Caminho da Serpente naquele veículo e chegando lá, continuaram de carro a uma velocidade moderada. Após algum tempo de viagem, Uub resolveu questioná-lo:
— Falta muito para chegarmos?
— Temos um longo caminho pela frente ainda. Por que pergunta?
— Eu estou preocupado, queria saber o que está acontecendo no Planeta Tsufuru.
— Oh, se é a respeito disso, a luta terminou pouco antes de você chegar.
— Quer dizer que eu perdi o final da luta? E o que aconteceu? Não me diga que o Baby venceu? Me fala Senhor Kaioh!
— Não precisa se preocupar, Baby foi derrotado.
— Verdade?
— Sim, graças ao sacrifício do Kaioshin e a ajuda do Vegeta e do Buu, Goku conseguiu derrotá-lo.
— Eu já devia saber que o Mestre Goku venceria no final... - Uub ficou cabisbaixo. - Você tem razão Senhor Kaioh, o que eu fiz foi uma grande burrice, eu devia ter obedecido ao Mestre Goku e por causa disso vou ficar longe da minha família e dos meus amigos para sempre!
Os olhos dele começaram a lacrimejar e o Sr. Kaioh, ao vê-lo daquele jeito, parou o carro, tirou uma das mãos do volante e colocou em sem ombro.
— Uub, não fique assim, eu tenho certeza de que todos sentem a sua falta e vão dar um jeito de te trazer de volta!
— Mas com que cara eu vou olhar para o Mestre Goku? Com certeza eu sou uma vergonha para ele.
— Não é verdade, foi pensando em você que ele encontrou forças para terminar o combate.
— É isso que me incomoda, eu não fui forte o suficiente para apoiá-lo em vida, precisei morrer para poder ser útil em alguma coisa. Ainda sou muito fraco, preciso ficar mais forte!
— Você pode treinar no meu plane... Oops! - Sr. Kaioh levou as mãos até a boca, pois o momento o levou a falar algo que não queria.
— É sério?
— Eu...
— Obrigado Senhor Kaioh! - Uub o agarrou em um abraço.
— Tá bom, me solte, se não nós não vamos chegar lá!
— Certo! - assim o fez e o Sr. Kaioh tocou o veículo novamente, mas Uub foi levado pela impaciência. - Mas Senhor Kaioh, o Caminho da Serpente é longo, desse jeito nós não vamos chegar nunca mesmo!
— O que você vai fazer? - perguntou ao vê-lo esticar o braço esquerdo a tocar nele até a extremidade da porta do motorista, levando a mão direita com os dedos indicador e médio até a testa.
— Vou detectar o ki do Bubbles e teleportar a gente para lá, vai ser bem mais rápido!
— O que? Não, não faça... - tarde demais, Uub os teleportou com carro e tudo, reaparecendo no céu do planeta, onde a gravidade puxou o veículo para baixo, quebrando as suspensões, fazendo com que as rodas saltassem para longe. - Isso...
— Eu sinto muito, mas veja, chegamos! - ele abriu a porta e saiu correndo. - Vamos treinar!
— Meu carro! - Sr. Kaioh lamentava ao sair para ver a situação. - Parece que ficar enrolando no Caminho da Serpente não foi uma boa ideia. Por que eu tinha que ficar encarregado de cuidar dele até o reviverem quando o mandaram para cá? - ele então ouviu uma explosão que despedaçou sua casa pelos ares, o jovem terráqueo já havia começado a treinar e a destruir tudo como já era costume de seu mestre toda a vez que vinha para treinar ali. - UUB!!!
— Oops... Eu sinto muito Senhor Kaioh!
— Goku, você é um péssimo exemplo!


Baby havia sido derrotado e apesar do lamento das mortes que aconteceram, o Planeta Tsufuru estava em paz, as coisas tinham tudo para se ajeitar a partir dali. Os sobreviventes começaram a vasculhar pelos arredores em busca dos terráqueos, havia muitos feridos e alguns mortos devido à liberação de energia desenfreada de Baby nos momentos finais da batalha, mas a maioria se encontrava bem e em breve, livre do controle do tsufurujin. Piccolo também havia liberado Mestre Kame da garrafa onde o havia selado com o Mafuba Reverso, mas o velho estava desnorteado como todo mundo.
— As larvas faziam as pessoas obedeceram ao Baby e agora que ele está morto, elas parecem desorientadas. - comentou Trunks.
— Sem o Baby, não creio que essas larvas continuarão vivas por muito tempo, acho que alguns dias devem ser o suficiente para elas morram e o veneno que elas espalharam desapareça. - teorizou Piccolo. - Acho que todos os que estão vivos ficarão bem.
— Isso é uma ótima notícia Senhor Piccolo! - Gohan disse otimista. - Poderemos então focar em reviver o Uub e todas as demais pessoas que morreram!
— Ouviu isso Satan? Eles vão reviver o Uub! - Buu exclamou alegre enquanto ambos riam.
— Então vamos voltar para a Terra para reunir as esferas agora mesmo!
— Eu lamento Goku, mas isso não será possível. - interveio Piccolo.
— Como assim?
— Vocês derrotaram o Baby, mas nós ainda temos outro problema.
— É mesmo! - exclamou Pan. - Eu tinha me esquecido que a Terra está para explodir!
— A Terra vai explodir?! - Vegeta perguntou surpreso.
— Nós tínhamos reunido as Esferas do Dragão e as deixamos com o Dendê na Plataforma Celeste para que ele as entregasse para o Senhor Piccolo. - explicou Goten.
— Mas nós não sabíamos que o Baby estava vivo e tinha dominado todo mundo, por causa disso, o Kami-Sama entregou as esferas para ele. - Marron continuou.
— Ele então usou as esferas de novo para criar este planeta e nós não conseguimos fazer nada para impedir, eu sinto muito pai. - Trunks completou.
— A energia negativa se acumulou e pelos meus cálculos, a Terra não vai aguentar mais do que algumas horas. - disse Piccolo.
— Mas ainda tem muita gente lá na Terra, não podemos deixar que eles morram! - disse Pan.
— Nesse caso, vamos dar um jeito de trazer todo mundo para cá e depois damos um jeito de reconstruir a Terra.
— É uma ótima ideia Vegeta. - disse Piccolo. - A maioria se reuniu no grande deserto ao sul da Torre Karin para virem com o Baby, mas ele acabou os deixando para trás, acredito que ainda devam estar todos lá esperando.
— Isso vai agilizar as coisas, vamos reunir todos os que estiverem lá e utilizaremos o teletransporte de Kakarotto para salvar o resto.
— Pode contar comigo Vegeta!
— Eu queria que o Uub estivesse aqui, ele ia gostar muito de ajudar, agora que ele também sabe o teletransporte.
— Não se preocupe Goten, eu vou fazer isso por ele!
— Obrigado papai!
— Eu também vou ajudar a teleportar as pessoas, era o que o Supremo Senhor Kaioh faria se estivesse vivo. - disse Kibito.
— Está certo, tratem de reunir todos que eu cuido do resto, já que estou acostumado com transporte interplanetário de grande quantidade de pessoas. - comentou Vegeta. - Costumava fazer isso quando trabalhava para o Freeza.
— E onde vamos arrumar uma nave espacial para buscar todo mundo.
— Nós estamos numa réplica do antigo Planeta Plant, os tsufurujins costumavam ser uma raça com muita tecnologia à disposição, deve ter alguma nave por aqui. - explicou Vegeta.
Eles então seguiram para o que restou da grande torre e descendo o elevador, encontraram o que procuravam no subsolo, um hangar com muitas naves espaciais de diversos tamanhos, em especial uma nave gigante que seria perfeita para a tarefa.
— Wow, é enorme! - Pan se impressionou.
— Se essa nave existia no planeta original, me admira que não tenham a utilizado para fugir, apesar de que os saiyajins esmagaram os tsufurujins rapidamente em uma única noite. - comentou Vegeta.
O grupo se dividiu para realizar as tarefas, Goku, Vegeta, Piccolo, Gohan, Kibito, Buu e Mr. Satan seguiram na nave espacial rumo à Terra enquanto os demais ficaram ao lado de Trunks, que iria ajudar a comandar a operação de longe. O chão se abriu e a grande nave espacial decolou.
— Boa sorte... - Marron falou enquanto olhava para o céu, tendo Goten ao seu lado.
— Vem cá Pan, você não ficou com vontade de ir com eles não? - perguntou Trunks.
— É, eu fiquei sim, mas de que adiantaria? Iam dizer que era perigoso e não iam me deixar ir mesmo, então eu prefiro ficar aqui com vocês!
— Tá bom! - Trunks sorriu. - Só que depois não reclame se aqui estiver chato.
Os dois começaram a rir e no final, Pan lhe mostrou algo que carregava debaixo do braço.
— Escuta Trunks, acha que pode consertá-lo?
— É o Gill...
— Ele e eu não nos demos muito bem, mas ele foi meu companheiro enquanto eu estava sozinha.
— O Gill é um grande amigo, é o meu mascote, claro que eu vou consertá-lo, pode contar comigo!
— Obrigada! - a menina sorriu contente ao lhe entregar o pequeno robô danificado. - Sabe Trunks?
— Diga!
— Quando o Baby atacou e eu fiquei desmaiada, eu tive um sonho esquisito.
— Sonho?
— É, eu sonhei que quem tinha ido na viagem à procura das Esferas do Dragão éramos o Gill, você e eu e o meu avô estava junto, só que ele era uma criança e era menor do que eu.
Trunks ficou alguns segundos em silêncio e então começou a rir, Pan o acompanhou e eles riram alto juntos.


Na Terra, as coisas estavam críticas, o céu escuro pegava fogo ao descarregar relâmpagos, o chão se partia e a lava engolia tudo ao ascender até a superfície, a energia negativa sufocava a atmosfera, tornando o ar rarefeito. A nave espacial desceu no chão do deserto em que grande parte da população terráquea restante se encontrava reunida pelo retorno de Baby, a porta se abriu e Mr. Satan saiu gritando:
— Povo da Terra, o planeta vai explodir em mil pedaços, mas não se preocupem, pois eu, o seu salvador, o Grande Mister Satan está aqui para salvá-los!
— Satan, eu acho que eles não te escutam. - comentou Buu ao se colocar ao seu lado.
— Como é? - Satan ficou com cara de bobo ao notar que todos pareciam zumbis sem direção, assim como os que estavam no Planeta Tsufuru.
— Vamos recolher todo mundo para dentro da nave, não podemos perder tempo! - exclamou Piccolo ao sair, estava com seu turbante e capa de volta.
— Heheheh, que bom que o Piccolo e o Senhor Kibito restauraram nossas roupas! - comentou Goku com Vegeta assim que ambos chegaram até a porta.
— Hmpf! - Vegeta resmungou.
— Senhor Piccolo, tem bilhões de pessoas, a nave é grande, mas não vai dar para levar todo mundo! - ele afirmou enquanto sobrevoava a multidão.
— Não se preocupe Gohan, levaremos o quanto pudermos e daremos várias viagens se necessário!
— Exato! - gritou Vegeta ao longe. - O Planeta Tsufuru fica bem próximo daqui e com essa nave, poderemos ir e voltar em questão de segundos! - ele olha para Goku. - Já sabe o que fazer Kakarotto?
— Sim!
— Vamos lá Senhor Goku! - disse Kibito antes de se teleportar, Goku levou os dedos até a testa e também desapareceu na sequência.
E assim eles se organizaram na missão de salvar a todos, Piccolo e Gohan conduziam as pessoas para dentro da nave enquanto que Buu, Mr. Satan e Vegeta as acomodavam lá dentro, com este último sendo o piloto responsável pelas viagens. Trunks chefiava o recebimento das pessoas a cada viagem que seu pai trazia ao Planeta Tsufuru e mantinha contato com ele através de uma tela de computador enquanto Goten, Marron e Pan conduziam as pessoas para fora assim que chegavam. Goku e Kibito ficaram como os responsáveis de encontrar as pessoas que não estavam no deserto e levá-las para lá para que também fossem salvas e suas buscas o levaram a encontrar gente perdida em lugares remotos clamando por socorro, pessoas que inclusive passaram batidas no "radar" de Baby e não receberam uma larva que as tornassem escravas do mesmo. Horas se passaram, foram várias e várias viagens levando lotações de homens, mulheres, idosos, crianças, terráqueos de tipo animal e de tipo monstro também. Com o empenho de todos, a evacuação estava correndo bem, parecia que conseguiriam salvar a todos antes que a Terra explodisse.
Quando já estavam na última viagem, Goku chegava de mais uma busca com um trio de nômades.
— Parece que eles também não foram encontrados pelo Baby. - comentou Mr. Satan.
— É, eles estavam em um lugar bem isolado nas montanhas, tive um pouco de trabalho para encontrá-los.
— Foi por isso que você demorou? - perguntou Buu e Goku coçou a nuca antes de responder sorridente.
— Não, é que eles me convidaram para comer!
Satan caiu para trás enquanto Buu ficou confuso e nisso Gohan e Kibito se aproximaram.
— Papai, eram os últimos, não eram?
— Acredito que sim Gohan, não consigo sentir mais nenhum ki humano na Terra.
— Então vamos logo, não podemos perder mais tempo! - disse Mr. Satan enquanto se levantava.
— Onde está o Senhor Piccolo?
— Não sei Gohan, ele não estava com você? - Goku questionou.
— Ele não entrou na nave. - disse Buu.
— Eu também não o vi. - comentou Kibito.
— Onde será que ele está? Será que foi salvar alguém que vocês não encontraram papai?
Goku levou os dedos até a testa e começou a procurar pelo ki do namekuseijin, até que o encontrou.
— Eu achei, ele está tentando esconder o ki, mas tenho certeza que é ele, se apoie em mim Gohan!
— Sim! - Gohan colocou a mão no ombro de seu pai e ambos sumiram com o teletransporte.


Piccolo estava à beira de um penhasco, a lava subia e se alastrava lá em baixo e ao seu redor, com a Terra em seu limite. Ele apenas observava pacientemente enquanto o vento esvoaçava sua capa, foi neste momento que Goku e Gohan chegaram por trás para sua surpresa.
— Senhor Piccolo!
— Gohan? Son? Vocês ainda estão aqui? - ele perguntou sem se virar para olhá-los.
— Por que se afastou Piccolo? - Goku lhe perguntava. - Por que não queria que te achássemos?
— Nós estamos sem tempo, vamos Senhor Piccolo!
— Gohan.
— Hum?
— Quero que me escute com atenção: eu decidi partilhar do mesmo destino da Terra.
— C-como?
— As Esferas do Dragão de Estrelas Negras foram criadas pelo Kami-Sama, antes dele ter se separado de seu lado maléfico, o Piccolo Daimaoh, o que significa que, se eu morrer, essas esferas se tornarão apenas pedras e independente do lugar onde tenham caído depois do desejo de Baby, ninguém poderá reuni-las e utilizá-las novamente.
— Isso é um absurdo! O senhor não pode...
— Você está vendo o mal que estas esferas causaram e enquanto elas existirem, sempre haverá a possibilidade de que elas caiam em mãos erradas novamente, mesmo se o seu irmão e os amigos dele se empenharem em encontrá-las de novo.
— Mas Senhor Piccolo... - Gohan abaixou a cabeça e não conseguiu conter as lágrimas, o namekuseijin se virou e colocou a mão em seu ombro.
— Gohan, não chore.
— Então você está indo mesmo? - perguntou Goku.
— Sim.
— Nesse caso, mande lembranças ao Uub por mim quando chegar lá.
— Papai... - Gohan olhou para trás espantado, não acreditava que ele tivesse aceitado a decisão de seu primeiro mestre.
— Gohan! - Piccolo lhe chamou a atenção novamente. - Eu já disse para parar de chorar porque se não eu arranco a sua língua!
Ele sorriu e Gohan se recordou de que ele havia dito estas mesmas palavras diante de seu choro constante no primeiro dia de seu treinamento para a luta contra os saiyajins.
— Senhor Piccolo...
— Você já não é mais aquele menino medroso, você se tornou um homem, se tornou um pai e se tornou forte o suficiente para se cuidar sozinho. Você não precisa mais de mim Gohan.
— Mas Senhor Piccolo...
Ele largou o ombro de seu pupilo, retirou sua capa e seu turbante e os colocou nas mãos do saiyajin.
— Leve isso com você como uma lembrança minha, diga para a Pan que a amo muito e peça a ela que o perdoe por estar fazendo isso.
— Não faz isso Senhor Piccolo...
— Piccolo, eu quero te agradecer por tudo, por ter cuidado do Gohan nos momentos em que estive ausente.
— Sou eu quem tem que agradecer Goku, quando lutamos no Torneio de Artes Marciais, você poderia ter me matado, mas decidiu poupar minha vida porque queria lutar comigo de novo. Nada seria possível se você não tivesse feito aquilo.
— Me prometa que vamos nos encontrar e lutar de novo, nem que seja no Outro Mundo.
— Eu já estou muito longe de ser um rival digno para você, mas eu prometo.
— Ainda dá tempo, desista disso Senhor Piccolo, por favor...
— Vá com o seu pai Gohan e sempre se lembre de mim como o seu amigo Piccolo que gosta muito de você.
— Não...
Vendo que seu filho não estava disposto a deixá-lo, Goku o agarrou com força pelo braço e levou os dedos da outra mão até a testa.
— Adeus Piccolo.
— Adeus Goku.
— Não faz isso papai! NÃO!
Goku e Gohan sumiram em um instante, sozinho novamente, Piccolo sorriu e disse:
— Adeus para você também Gohan.
Piccolo então se voltou para o precipício novamente, fechando os olhos ele abriu os braços, esperando pelo fim de tudo. Pai e filho reapareceram dentro da nave espacial a decolar e desesperado, Gohan queria muito voltar, a nave subiu ao espaço e pela janela, ao gritar o nome do namekuseijin, ele viu a Terra se partir em pedaços em uma grande explosão.
— SENHOR PICCOLOOOOOOOOO!!!


Depois de tudo isso, eles foram para Nova Namekusei e pediram ao Patriarca para utilizarem as Esferas do Dragão. Eles pediram que a Terra voltasse a existir, mas não era um desejo que Porunga podia realizar, ele explicou que as Esferas do Dragão de Estrelas Negras eram mais poderosas e que não tinha como destruir a energia negativa deixada por elas para trazer a Terra de volta. Goku então decidiu pedir para Porunga levar até Nova Namekusei, as almas de todos os inocentes que morreram de alguma forma pelas ações de Baby e usou o segundo pedido para ressuscitá-los. Guerreiros Z e pessoas que morreram em Tsufuru e na Terra, todos estavam lá, todos com exceção de Piccolo, que foi excluído do pedido por vontade do mesmo; de #17, que reviveu em Tsufuru devido seu corpo ter ficado lá; e de Uub, que estava com seu corpo, mas ainda assim viu sua auréola sumir com o segundo pedido enquanto estava planeta do Sr. Kaioh. O terceiro pedido foi para que as pessoas se esquecessem do trauma que sofreram como servos de Baby e que pudessem ter suas consciências em paz.
Com Bills e Shin revividos, Whis voltou a ficar ativo e os levou até o Universo 6, onde Bills cobrou um dos dois favores que seu irmão Champa estava lhe devendo e mesmo contrariado, aceitou ajudá-lo a reunir as Super Esferas do Dragão e para isso pediu auxílio aos saiyajins do Planeta Sadala, Kyabe aceitou ajudar na hora, mas teve de levar a curiosa Caulifla e sua seguidora Kale consigo. Em contrapartida, com o Kai Kai, Shin acompanhou Goten, Trunks e Marron até alguns planetas que eles visitaram durante a viagem pelo Universo 7, Imegga, Regnum, Ludo e Yadorat, para pedir ajuda aqueles a quem conheceram. Com Gill consertado e tendo inclusive o auxílio de Daishinkan, que em gratidão decidiu ajudar, havia dois grupos grandes espalhados pelos dois universos e com muitos recursos, Whis e Vados conseguiram buscar e reunir as Super Esferas do Dragão em poucos dias. O Super Shen Long então foi capaz de restaurar a Terra e após levarem a todos de volta, Bills pessoalmente destruiu o Planeta Tsufuru e paz finalmente voltou.
No entanto, algo ainda estava faltando, todos aguardavam pelo retorno de Uub, que tímido, ainda estava no Planeta do Sr. Kaioh. Volte logo Uub, pois estamos todos esperando ansiosamente pelo seu retorno!




Compartilhe este capítulo:

Autor(a): fagnerlsantos

Esta é a unica Fanfic escrita por este autor(a).

- Links Patrocinados -
Prévia do próximo capítulo

AGE 790 - LINHA DO TEMPO OFICIALJá tinha quase um mês desde o conflito contra Baby e todos haviam voltado para suas vidas normais. Goku e Pan estavam deitados sob a sombra de uma árvore junto a um riacho na Montanha Paozu.— Então o Zen-chan fez isso?— Sim, acho que você tocou o coração deles de alguma forma, pois ...


  |  

Comentários do Capítulo:

Comentários da Fanfic 0



Para comentar, você deve estar logado no site.


- Links Patrocinados -

Nossas redes sociais