Fanfics Brasil - O grande dia na Ilha Papaya! Os Guerreiros Z se reúnem novamente! Dragon Ball GT Kai

Fanfic: Dragon Ball GT Kai | Tema: Dragon Ball


Capítulo: O grande dia na Ilha Papaya! Os Guerreiros Z se reúnem novamente!

60 visualizações Denunciar


Como um ninja, Uub se movia pelas sombras das árvores da Ilha dos Monstros e ao aterrissar em posição de combate, seus olhos vigiavam tudo como os de uma águia e seus ouvidos estavam atentos como os de um cão, o barulho de alguns pássaros levantando voo chamou sua atenção, foi um alarme falso. Ele ouviu um som cortando o vento por trás e sentiu uma vibração de ar, confiantemente se virou e bloqueou o soco com a palma da mão esquerda, #17 sorria orgulhoso com o progresso de seu aluno.
— Muito bom Uub! - #17 então preparou o punho esquerdo para um cruzado, o qual ele esquivou movendo-se para trás, era o que o guarda florestal queria, podendo então desaparecer e reaparecer atrás dele para um chute, parado pelo braço direito do jovem terráqueo como se possuísse olhos nas costas. - Definitivamente muito bom, vamos ver como está a sua força bruta!
#17 atacou Uub com uma combinação de golpes deixando-o na defensiva, o obrigando a saltar para o céu, o androide continuou seu avanço, mas Uub teve tempo de bloquear a joelhada com o antebraço direito, dando início a uma troca de golpes mútua. Calculando seus movimentos, nenhum dos dois abria brechas e todos os possíveis golpes terminavam com um choque de membros que gerava impactos capazes de fazer a ilha toda tremer.
O dia do Torneio de Artes Marciais já se acercava, foram meses treinando incansavelmente. Durante este tempo, o treinamento no fundo do oceano foi ficando cada vez mais pesado na medida em que progredia, fazendo com que Uub se fortalecesse de várias maneiras e não apenas isso, os ensinamentos de #17 incrementaram o estilo de luta que Goku lhe ensinou de tal forma que parecia rumar à perfeição, ambos se complementavam. Além daquele treinamento, #17 deu a Uub uma série de treinamentos diferenciados, como testes de sobrevivência semelhantes ao que estava fazendo naquele momento. Nas horas vagas, o auxiliava a proteger a ilha como guarda florestal estagiário, eles haviam se tornado bons amigos.
A luta em si continuava, com #17 apontando a mão direita e disparando seu ataque de energia contínua de cor amarela. Uub, que já estava de volta ao solo, sorriu e o androide viu um brilho verde parar seu ataque. Depois disso a explosão e na sequência Uub surgiu ileso, saltando para um soco com a direita que ele defendeu com a palma da mão, tamanho foi o impacto que uma porção de árvores próximas se despedaçou.
— Acho melhor pararmos por aqui, não é Senhor #17?
— Sim, já vi o que eu queria.
Trocando um sorriso mútuo, Uub afastou o punho e logo a gravidade o desceu ao chão outra vez, pois ele ainda estava evitando utilizar a técnica de voar, como Goku havia lhe sugerido.
Voltando ao acampamento, um fogareiro esquentava duas marmitas e vendo que já estavam prontas, #17 as retirou do fogo e foi até Uub, que estava sentado na beira do desfiladeiro, acomodando-se ao seu lado.
— Já estão quentes?
— Sim. - ele lhe entregou uma das marmitas.
— Legal, hora de comer! - Uub levou uma colherada do alimento até a boca. - Hmm... Que gostoso! Sua esposa cozinha muito bem! - Uub notou que seu mestre tinha um sorriso de canto e um olhar triste ao observá-lo comer. - O que foi Senhor #17?
— Nada, é que você parece com os meus filhos quando está comendo. - ele olhou para a vista da ilha que tinham dali, com a visão do mar e do horizonte. - Hoje é o seu último dia de treinamento e eu acabei me acostumando com você aqui. Trabalhar nessa ilha rende um bom sustento, mas é um emprego muito solitário, eu acabo não tendo muito tempo nem para passar com a minha família. É engraçado, mas acho que vou sentir sua falta.
— Eu também gostei muito do tempo que passei aqui com o senhor, mas não precisa se preocupar, eu virei te visitar para treinarmos juntos de novo!
— Ah é?
— Claro! Ainda falta muito para eu chegar no seu nível e no nível do Mestre Goku, preciso continuar aprendendo com os melhores. Se eu fiquei mais forte, foi graças ao que o senhor me ensinou!
— Fico feliz que eu tenha conseguido te ajudar de alguma forma.
— Não seja modesto, Mestre #17!
— Mestre #17? - ele ficou surpreso, pois foi a primeira vez que o Uub se referiu a ele daquela forma.
— Eu sei, soa estranho não é? Qual é o seu verdadeiro nome?
— Meu verdadeiro nome?
— É, pois imagino que Dezessete não seja seu nome de verdade.
— De fato, quem me deu esse nome foi o Doutor Gero, depois que me transformou em um super-humano. Meu verdadeiro nome é Lapis.
— Lapis?
— Acho que não tinha contado meu nome para mais ninguém além da minha esposa e dos meus filhos antes. A #18 e eu tínhamos decido nos esquecer dos nossos antigos nomes porque eles nos lembravam de nosso triste passado.
— É sério?
— Ela e eu somos irmãos gêmeos e nossos pais nos deram os nomes de Lapis e Lazuli. Eles nos abandonaram quando éramos bem pequenos e nós nunca entendemos o porquê. Crescemos como órfãos delinquentes nas ruas, lutando todos os dias para sobreviver, acabei fazendo muita coisa que as pessoas considerariam erradas para nos manter vivos.
— Eu não sabia disso, me desculpe.
— Está tudo bem, já não guardo mais nenhuma mágoa daquele tempo porque sou feliz com a vida que tenho hoje. O Androide #16 me ensinou a amar os seres vivos enquanto esteve vivo, por isso me tornei um guarda florestal, gosto do que faço e amo minha família, o passado é apenas passado.
— Sei bem como é, o senhor faz bem em não se prender ao passado, mas também foi esse passado que fez do senhor quem você é agora. O senhor não se considera um lutador como eu ou o Mestre Goku, mas deveria, o senhor aprendeu a lutar por conta própria e se tornou um grande guerreiro, por isso venceu o Torneio do Poder. Seu nome não precisa ser um passado sombrio que deve ser deixado para trás, mas sim o símbolo de superação de alguém que foi rejeitado e que depois de tanto lutar, chegou ao topo!
— Hmm... Que interessante, nunca tinha pensado desta forma!
— Por isso, de hoje em diante, vamos associar o seu nome a boas lembranças, certo Mestre Lapis?
— Certo! - ele disse com um sorriso no rosto. - Obrigado Uub, obrigado por me escolher como seu segundo mestre depois de Son Goku.
O jovem guerreiro sorriu e ambos voltaram a comer.


No dia seguinte, Uub estava reunindo suas coisas em uma trouxa de pano e quando o fez, a amarrou nas costas junto ao bastão. #17 o aguardava do lado de fora da barraca.
— Então é isso, o dia do seu torneio chegou e posso ver que muito está animado.
— Com certeza! Por que o senhor não participa também? Eu queria muito poder lutar contra você Senhor #17!
— Pensando bem, eu até gostaria, deve ser muito divertido. O problema é que eu não posso deixar a ilha sozinha.
— É mesmo, eu tinha me esquecido. Mas será que o senhor não poderia ir me ver lutar pelo menos? O Mestre Goku vai estar lá e eu gostaria muito que o senhor estivesse também.
— Eu vou dar um jeito para, pelo menos, te ver lutando nas finais.
— Acha mesmo que eu posso chegar às finais? Vai ter muita gente forte competindo esse ano.
— E por que não? Você treinou duro para isso e tem as mesmas chances que todo mundo, com um pouco de sorte, posso apostar que Son Goku e você irão se enfrentar nas finais.
— Isso seria incrível, estou louco para mostrar ao Mestre Goku o quão forte o senhor me ajudou a ficar!
— Fico feliz por você Uub, espero que se divirta.
— Eu agradeço por tudo Senhor #17. - ele estendeu a mão para cumprimentá-lo e #17 retirou sua luva, arregaçando um pouco a manga antes de aceitar.
— Não foi nada, espero que possamos treinar juntos de novo.
— Eu também. - cada um largou a mão do outro e o androide vestiu sua luva de volta. - Eu já vou indo então, te vejo mais tarde!
Uub flexionou as pernas para levantar voo quando...
— Espere um momento!
— O que foi?
— Eu posso ter sido seu mestre nesses últimos meses, mas seu verdadeiro mestre ainda é o Son Goku. Por acaso você não lembra o que foi que ele te disse? Você vai ir daqui até a Ilha Papaya nadando, é parte do seu treinamento.
— Eh... Está bem então, não deve levar muito tempo, já que a Ilha Papaya não fica muito longe daqui. Até mais Mestre Lapis!
Uub foi saltando até descer ao nível mais baixo do solo e então correu na direção da praia.
— "Mestre Lapis"... - #17 tinha um sorriso em seu rosto. - Obrigado Uub, por ter acreditado que eu poderia ser um bom mestre para você, tomara que possa fazer bom uso do que lhe ensinei e vença esse torneio!


Enquanto isso, uma explosão acontecia na região deserta, transformado em Super Saiyajin 2, Kyabe se via ofegante depois de disparar seu ataque, que causou uma grande destruição.
— Eu estou mais forte, mas... será que é o suficiente? Se ao menos eu soubesse o que eu preciso superar...
— Falando sozinho? - aquela voz atrás dele lhe chamou a atenção.
— Mestre Vegeta? - Kyabe voltou ao normal. - Se o senhor está aqui, isso significa que...
— Já chegou o dia, eu vim te buscar para o torneio. Você está pronto Kyabe? Está pronto para mostrar a todos o orgulho da raça saiyajin?
Em silêncio por uns instantes, o olhar do jovem saiyajin se encheu de confiança antes de falar:
— S-Sim!
Um sorriso de canto se fez presente em Vegeta, certo de que seu pupilo estava pronto para o que ele queria, ainda que Kyabe não tivesse certeza disso.


Goten, Goku e Chi-Chi já estavam deixando a Montanha Paozu e na companhia deles estavam Marron e sua família, que decidiram passar por ali para irem todos juntos. Do mesmo modo, Trunks deixava a Capital do Oeste em uma nave na companhia de Bulma e de Pilaf, Mai e Shu. Caulifla e Kale voavam a toda velocidade depois de treinarem por todo este tempo isoladas nas montanhas. Rejick se encontrava em uma nave espacial na companhia de alguns soldados e do mesmo modo estava o Time Eucaryota, vindos de Regnum na companhia de Protista em uma nave muito estranha movida a magia. Em Yadorat, Soba fazia seus últimos preparativos antes de se teleportar para a Terra. Até mesmo Bills e Whis estavam a caminho e na Terra, guerreiros desconhecidos e faces do passado também se preparavam para entrar na competição. Ciente de que os mais poderosos do universo viriam para competir, Mr. Satan, que já se encontrava na Ilha Papaya, em sua suíte que ficava nas instalações do torneio, não podia estar de outro jeito que não fosse em extrema tensão:
— Eu estou ferrado, ferrado!
— A culpa é sua Vovô Satan, preferiu só ficar olhando o Buu e eu treinarmos, o senhor é muito preguiçoso! - comentou Pan.
— Tá tudo bem Satan, se o Goku ou algum dos amigos dele vencer ao invés de mim, tenho certeza de que eles vão deixar você ganhar!
— Isso é bom Buu, mas e se eles não ganharem? E se quem ganhar for um daqueles caras do espaço ou um daqueles saiyajins do Universo 6?
Buu não sabia o que responder e ficou no silêncio, que durou até Pan falar:
— Bem, seu eu ganhar, não espere piedade de mim Vovô Satan, eu vou derrotar o senhor!
— Como é que é?! - Satan perguntou assustado e Pan apenas ria com as mãos atrás da cabeça.
— Acho melhor eu me preparar, logo vão começar as inscrições, vejo vocês depois Buu, Vovô Satan!
Pan saiu correndo, deixando seu avô materno muito perplexo.
— Eu realmente estou muito ferrado...


Era um belo dia ensolarado e havia um grande fluxo de pessoas na Ilha Papaya, como era de costume a cada três anos, que era o período entre um torneio e outro. Famílias rindo, se divertindo e comprando coisas de barraquinhas e vendedores ambulantes, tudo parecia perfeito.
— É como eu me lembrava, esse lugar não mudou muita coisa! - Uub comentou enquanto transitava por ali.
As inscrições para o torneio já estavam acontecendo, Goten e Marron estavam juntos no gabinete que ficava na área de entrada dos lutadores.
— Diga o nome, por favor.
— É Marron senhor!
Aquele homem com o uniforme laranja do staff do torneio olhou Marron de cima a baixo, notando o jeito delicado dela com as mãos juntas na frente do corpo.
— É você quem vai competir?
— É! - ela respondeu sorrindo.
— Não se deixe enganar pela aparência dela! - Goten a abraçou de ombro a ombro com o braço esquerdo. - A minha garota é muito forte! Ah e anota o meu nome aí também, eu sou o Son Goten.
— Son Goten... - o homem preenchia a ficha em sua mesa. - Tudo bem, vocês dois estão inscritos. Já podem entrar por esse portão e seguir reto para a sala dos competidores, onde poderão se trocar caso desejarem, antes do início das preliminares.
— Está bem, obrigado senhor. - Goten agradeceu e foi se retirando com sua namorada.
— Nós já vamos entrar?
— Não, o seu pai e o meu falaram para a gente esperar, então vamos aguardar por aqui.
— Goten, Marron!
— Trunks? - Goten logo viu ele chegando e o cumprimentou tocando os punhos. – Que bom que veio!
— Não podia perder a oportunidade de lutar contra você de novo, será como nos velhos tempos.
— Eu estou mais forte do que antes, por isso, tomara que tenha treinado muito!
— Com certeza Goten! - ele olhou mais ao lado, para Marron. - E você vai participar também Marron?
— Vou!
— Que bom, pelo visto você está tomando cada vez mais gosto pelas lutas!
— É, eu acho que sim. Ainda estou meio insegura, mas tomara que eu consiga passar nas preliminares ao menos.
— O que é isso Marron? Você sabe que é tão forte quanto o Trunks e eu! Vou torcer por você o tempo todo e tenho certeza de que estaremos juntos competindo no torneio principal!
— Obrigada Goten!
— Pessoal! - aquela voz chamou a atenção do trio, quase não o reconheceram, já que ele ainda estava vestido com o uniforme de guarda florestal. - Vejo que já estão aqui!
— Como vai Uub? - perguntou Goten.
— Por que está usando o uniforme do meu tio?
— Porque pelo que parece, o Uub conseguiu convencê-lo a treiná-lo, não é?
— Isso mesmo Trunks! - Uub confirmou.
— Eu já devia ter imaginado, afinal de contas, soube que foi o meu pai quem apresentou vocês pouco antes da nossa viagem.
— Estão falando de mim? - ele perguntou ao se juntar ao grupo.
— Mestre Goku, Senhor Kuririn!
— Como vai Uub? - Kuririn o cumprimentou.
— Eu lhe trouxe as suas roupas Goten. - Goku entregou ao seu filho algumas peças de roupa laranja dobradas e um par de botinas azul escuro com listras vermelhas.
— Obrigado papai! Olha Uub, agora eu sou discípulo do meu pai, igual a você!
— Que legal Goten!
— E Uub, estou curioso para ver o quanto você deve ter ficado forte treinando com o #17, acho que eu sempre soube que ele poderia te ensinar alguma coisa. Tomara que possamos nos enfrentar aqui hoje!
— Tomara, eu quero muito enfrentar o senhor e vou lutar com todas as minhas forças para vencer!
— Eu também trouxe as suas roupas Marron. - Kuririn as entregou para sua filha.
— Obrigada papai.
— Será que o Vegeta, os saiyajins do Universo 6 e os seus amigos do espaço já chegaram? - Goku perguntou.
— Não sei, no caso do meu pai, ele não veio comigo. - respondeu Trunks. - O que acham de nos inscrevermos e entrarmos? Se eles já estiverem aqui, certamente devem estar lá dentro.
— Boa ideia Trunks! - disse Uub.
Uub, Goku e Trunks registraram seu nomes e depois todos foram entrando nas instalações.
— Você não vem Kuririn?
— Não Goku, eu não vou participar, mas vou torcer por vocês lá na arquibancada!
— Que pena. Sabe se mais alguém dos nossos amigos vai participar?
— O Yamcha certamente não vai, pois ele concorda comigo que não teríamos chance alguma. O Mestre Kame disse que está muito velho para isso e o Piccolo... Bem, ele decidiu continuar morto, então não acho que ele virá participar.
— E quanto ao Tenshinhan?
— Ele e o Chaos disseram que queriam participar, mas estão muito ocupados com a escola de artes marciais ultimamente e provavelmente não conseguirão vir nem mesmo para assistir.
— Ah, fazer o que? Pelo visto, vou ter que representar todos vocês!
— É, você vai ter a responsabilidade de representar a velha guarda do torneio! - o careca disse rindo.
— Heheh, até mais então Kuririn!
— Até Goku!
Kuririn foi embora enquanto Uub, Goku e os outros continuaram rumo ao sala de espera dos competidores.


Kyabe e Vegeta já haviam feito sua inscrição e estavam lá dentro de fato, sentados em um sofá de couro no corredor. Whis e Bills também estavam ali do lado oposto, com este último de braços cruzados, recostado na parede. Eis que um homem loiro de terno com uma leve calvície, que chamava atenção para si com seu bigode e seus óculos escuros se aproxima deles com uma ficha na mão, era ninguém menos que o próprio Narrador do Torneio de Artes Marciais, que apesar de mais velho, não havia mudado muito depois de seis anos.
— Você é o participante Kyabe, não é?
— Sim, sou eu! - Kyabe se levantou ereto, com os braços colados ao corpo em sinal de respeito.
— Eu lamento informar, mas as regras não permitem o uso de armaduras.
— É sério? Mas eu só tenho essa roupa aqui agora! O senhor sabia disso Mestre Vegeta?
— Sabia e isso não é nenhum problema. - Vegeta retirou uma cápsula do bolso de sua calça de couro e a jogou para seu discípulo. - Eu pedi para a Bulma preparar uma roupa para você, é basicamente uma armadura saiyajin, só que sem o colete de proteção.
— Obrigado Mestre Vegeta, eu vou me trocar agora mesmo!
Kyabe correu até os vestiários que ficavam no final do corredor. Nisso Goku, Uub e os outros chegaram.
— Olá Vegeta!
— Kakarotto? Finalmente você chegou.
— Senhor Bills? O que o senhor faz aqui? - perguntou Goku.
— Não me diga que o senhor também vai participar do torneio? - Uub ficou curioso e entusiasmado.
— Mas é claro que não, por acaso não se lembram do que houve quando o maldito do Baby dominou o meu corpo? Se eu participasse, nenhum de vocês teria a menor chance.
— Convencido... - Goten debochou discretamente, já que sabia que Vegeta e seu pai seriam páreo duro se fosse o caso.
— O Senhor Bills e eu viemos aqui hoje para ajudar a tornar esse torneio muito mais divertido.
— Como assim Senhor Whis? - perguntou Marron.
— A Bulma e eu tivemos a ideia de chamá-los e depois entramos em contato com os organizadores do torneio.
— Nós acertamos com o Senhor Whis para que ele reforçasse a arena e criasse uma barreira invisível rente aos muros para proteger a plateia. - explicou o Narrador.
— Whoa, isso é incrível, vamos poder lutar com todas nossas forças sem nos preocuparmos! - Goku exclamou animado.
— Exatamente. - disse Vegeta. - Eu quero lutar contra você usando tudo o que tenho Kakarotto!
— Isso explica porque o senhor e a mamãe estavam ligando tanto para os organizadores do torneio nos últimos dias. - comentou Trunks.
— Mas nós não vamos fazer isso de graça, espero que não tenha se esquecido disso.
— Quanto a isso Senhor Bills, não se preocupe! - disse o Narrador. - Eu pedi para prepararem o melhor lugar e lhe servirem tudo do mais gostoso que temos para comer, poderá assistir as lutas com todas as regalias!
— Nesse caso, eu lhe agradeço muito. - Bills foi se retirando. - Vamos Whis!
— Sim Senhor Bills! Boa sorte a todos vocês e divirtam-se! - Whis também se retira.
— Esse com certeza vai ser um dos melhores torneios que já tivemos, estou ansioso para ver o grande campeão da 23ª edição e seus amigos lutando novamente. - comentava o Narrador. - Você não vai abandonar o torneio desta vez, vai Senhor Goku?
— Desta vez não! - respondeu Goku.
— O Mestre Goku e eu lutaremos até o fim! - completou Uub.
— É muito bom saber disso, o Torneio de Artes Marciais não tem o mesmo nível sem vocês, a habilidade do seu amigo vai tornar o espetáculo ainda mais emocionante!
— É, eu também acho, foi uma boa ideia do Vegeta chamar o Senhor Whis! - comentou Goku.
O Narrador se aproximou de Uub e Goku e disse a eles discretamente, fazendo-os rir:
— Os espectadores e toda a organização do torneio acreditam que as barreiras serão uma nova tecnologia de proteção. - ele se afastou e então continuou. - Bem, eu já vou indo, vejo vocês na arena.
O Narrador se afastou e nisso Kyabe retornou em seus novos trajes.
— O que acha Mestre Vegeta?
Kyabe agora vestia uma malha de um azul mais escuro do que a que usava originalmente por baixo da armadura e era mais apertada, colada ao corpo, parecia-se muito com a malha que Vegeta utilizou para vir competir no 25º Torneio de Artes Marciais. Ela vestia suas pernas como uma bermuda e seu tronco como uma camiseta de mangas curtas. Em suas mãos, um par de luvas brancas e em seus pés, um par de botas desta mesma cor, com detalhes em amarelo nas pontas. Vegeta nada disse ao vê-lo, ficando apenas com um discreto sorriso de canto.
— Kyabe? - Uub o reconheceu.
— Uub... Pelo visto, você também vai competir.
— Claro! Estou curioso para ver o quanto você é forte!
— Eu digo a mesma coisa, quero ver se o que dizem sobre você é verdade.
— Tomara então que possamos nos enfrentar!
Kyabe sorriu e Uub respondeu de igual modo. Vegeta então se levantou e colocou a mão no ombro direito de seu pupilo.
— Kakarotto, Uub, o Kyabe e eu iremos acabar com vocês!
— Nós não vamos deixar! Não é mesmo Uub?
— Sim!
A preparação para as preliminares ainda estava acontecendo, mas o prenúncio de grandes combates já foi anunciado!



Compartilhe este capítulo:

Autor(a): fagnerlsantos

Esta é a unica Fanfic escrita por este autor(a).

- Links Patrocinados -
Prévia do próximo capítulo

— Kakarotto, Uub, o Kyabe e eu iremos acabar com vocês!— Nós não vamos deixar! Não é mesmo Uub?— Sim!Goku e Vegeta se encaravam com um sorriso, convidando seus discípulos a sentir a excitação. Kyabe contudo, preferiu apaziguar as coisas.— Mestre, eu sei que você tem uma certa rivalidade co ...


  |  

Comentários do Capítulo:

Comentários da Fanfic 0



Para comentar, você deve estar logado no site.


- Links Patrocinados -

Nossas redes sociais