Fanfics Brasil Fanfics Brasil
Cadastro
- Links Patrocinados -
- Links Patrocinados -
- Links Patrocinados -

Fanfic: TARDE DEMAIS PARA ESQUECER VONDY 1ª E 2ª TEMPORADA TERMINADAAA


Capítulo: 489° Capítulo

1634 visualizações Denunciar


No dia seguinte, Dulce tinha prometido para si mesma que ia se controlar e não
visitaria Christopher. Estava na hora dele se tocar o quanto aquela conversinha
dele de que estava sendo um peso para Dulce era absolutamente ridícula. Ela
estava disposta esperar ele ligar para ela pedindo que fosse visitá-lo. Mesmo
que ele não o fizesse, só restavam mais dois dias e ele iria receber alta.. ela
agüentava até lá.

Ficou a manhã inteira no trabalho, retomando projetos
atrasados e discutindo com Fernando alguns problemas com os funcionários da
empresa, o que antes era resolvido com Christopher. Era nítida a falta que o
mesmo fazia ali. Seu pai precisava de um parceiro e Dulce conseguia ver o
desespero de seu pai em ter que lidar com tudo sozinho, assim ajudava no que
podia.

Quando deu seis da tarde, Dulce já estava terminando de ajeitar
alguns projetos quando escutou seu celular tocar. Pegou o aparelho, ainda com os
olhos no computador e atendeu sem nem ao menos ver quem
era.

Dulce: Alo?
Maite: Dul! Oi amiga, é
Maite.
Dulce: Fala queridona! *Dulce sorriu, girando na cadeira e
desviando a atenção no computador.* Pensei que tivesse me esquecido. Estou com
saudades!
Maite: Você sabe que não! Estou meio atolada com alguns
processos e ainda mais aconteceu algumas coisas e enfim.. *Dulce escutou um
suspiro do outro lado da linha. Mas não parecia que Maite estava tão cansada
como dizia. Dulce sentia algo alegre na voz da morena como não sentia há muito
tempo.* Mas e você? O Christopher? Ele está melhor?
Dulce: Eu to indo,
né! Christopher está ainda no hospital..
Maite: Mas você não disse
que tinha sido apenas um efeito colateral? Pensei que ele já estava em casa..


Dulce: Sim, mas por causa disso os médicos descobriram que ele
estava desenvolvendo uma reação alérgica contra os antibióticos e que eles não
estavam adiantando de nada! Por isso que ele teve aquele desmaio. *Dulce passou
a mão na testa, tensa.* Agora ele tem que ficar alguns dias no hospital para os
médicos testarem uma outra medida para substituir o antibiótico que ele toma por
outro que faça efeito e que não cause nenhum dano para Christopher! A situação
está complicada, Mai. *soltou o ar com força, cerrando os olhos.* Parece que
sempre tudo da errado!
Maite: Calma, Dulce! *Maite pediu e Dulce sentiu
preocupação na voz da morena, também.* Você sabe que o Christopher é forte..
logo logo os médicos vão descobrir algo e ele vai sair de lá.
Dulce: É, eu
sei.. *falou, tentando se convencer disso.* Ontem conversei com um médico.. ele
me disse que ele sairia daqui a dois dias, isso é bom!
Maite: Então, é ótimo!
Fica calma, tudo vai dar certo. *Maite disse com a voz passiva dela e Dulce
sorriu com a ajuda.* Você está aonde? No hospital?
Dulce: Não, estou no
trabalho! Já estou saindo.. mas não vou para o hospital não! Eu e Christopher
brigamos.. *ela riu amarga, negando com a cabeça* Chega ser até
engraçado.
Maite: Ai meu Deus! Brigaram porque?
Dulce: Ah bobeira dele!
Fica se pondo para baixo toda hora e eu cansei disso. Ai hoje não vou até lá, da
um susto nele e vê se ele cresce.
Maite: Hum.. você que sabe! Bom, hoje eu
vou no shopping encontrar a Anahi, estava te ligando para chamá-la também..
tenho algumas novidades.
Dulce: Que horas?
Maite: As oito, pode ser? A
gente pode jantar juntas.. faz tempo que não saímos nós três.
Dulce: Ok, to
indo lá agora e vou ficar um pouco com a Any.. não tenho nada o que fazer
mesmo.
Maite: Isso, faz isso! Só vou poder sair daqui umas sete e
meia..
Dulce: Ok! E que novidades são essas? Tem a ver com essa sua voizinha
animada?


Maite: Tem! *Maite sorriu, fazendo Dulce sorrir junto*
Acho que vocês vão gostar!
Dulce: Opa! Agora fiquei
curiosa..
Maite: Espere até a janta! *Maite sorriu e depois escutou
alguém chamá-la.* Já vou.. *gritou para pessoa, com um tom de voz alto.* Dulce
vou ter que desligar agora, estão me chamando aqui.
Dulce: Ok Mai!
Beijos.. até a noite.
Maite: Até!

Dulce saiu de seu escritório
por volta das seis e meia. Dirigiu seu carro até o shopping e durante o caminho
ligou para Alexandra para saber se estava tudo bem com Christopher. Não iria
falar com ele, mas nada impedia que ela falasse com Alexandra. Afinal das
contas, precisava saber como ele estava.

Sua tia disse que ele estava
bem e Dulce não prolongou mais o assunto, porque senão sabia que iria querer
falar com ele e isso não estava nos seus planos. Só em saber que ele estava bem
bastava.

Desligou o telefone assim que entrou no estacionamento e foi
questão de segundos para estar caminhando em direção a loja de Anahi.


Estava quase entrando na loja da amiga, quando avistou atrás de
uma pilastra do shopping que ficava a esquerda da loja de Anahi, uma mulher
baixinha, esbelta com uma saia um pouco abaixo dos joelhos, um casaco marrom por
cima e um coque perfeitamente feito. Dulce conhecia aquela mulher. Claro, era a
Marichello.
Dulce: Tia? *Dulce perguntou, meio receosa. Não via
Marichello a seis anos.
A mulher se virou assustada e Dulce teve a certeza
que quem estava ali era a mãe de Anahi. Por mais que os traços da velha idade
estivessem marcando o rosto perfeitamente branco, Dulce teve certeza que era
ela. O nariz arrebitado, os olhos azuis e o queixo afinado idênticos ao de
Anahi, não deixavam mentir.
Marichelo ficou algum tempo encarando Dulce, até
que depois de alguns segundos pareceu reconhecê-la e abriu um sorriso meio
nervoso.
Marichello: Dulce? Dulce Maria?
Dulce: Sou eu sim,
tia! *sorriu, dando um leve abraço nela.* Quanto tempo!
Marichello: Meu senhor, quanto tempo mesmo! *falou, segurando a mão de Dulce e a
analisando.* Como você cresceu, está uma mulher! Oh Deus, é a cara de sua mãe..
está linda, menina!
Dulce: Oh tia, obrigada! A senhora também está
inteirona.
Gostava de Marichello, apesar de todas as coisas. Sabia que ela
era uma pessoa difícil, ainda mais com Anahi. Mas sempre tinha tratado Dulce com
muito carinho e disso ela não podia negar.
Marichello: Quando voltou?
Estava na Espanha, não é mesmo?
Dulce: Estava assim.. voltei esse ano!
Faz algum tempo já. E a senhora? O que faz parada atrás dessa
pilastra?
Marichello: Eu? *seu olhar voltou a olhar a direção em que
estava antes e depois voltou olhar para Dulce.* Nada, eu estava fazendo
nada.
Dulce se tocou para aonde ela tinha olhado. Anahi estava dentro da
loja, sorridente, aproveitando que não tinha nenhum cliente para brincar com
Piere mostrando algumas camisas. Os dois gargalhavam em uma cena linda de mãe e
filho.


Dulce na hora se lembrou na história que Anahi tinha lhe contado
que não falava com Marichello desde que a mãe tinha descoberto que ela estava
grávida e que isso era totalmente contra a igreja e tudo que Marichello sempre
tinha acreditado.

A ruiva voltou olhar a tia, que tremia, roendo as
unhas. Ela negou com a cabeça.

Dulce: Porque não vai até lá?


Marichello: Eu.. eu não posso! *deu um suspiro, abaixando
a cabeça.*
Dulce: Claro que você pode, tia! Ali está sua filha e seu
neto. Você por algum acaso o conhece?
Marichello: Só de longe.. faz
alguns anos que venho aqui observá-los. *Dulce viu os olhos de Marichello encher
em lágrimas.* Minha menina está tão grande, tão diferente.. tão mulher! Estou
orgulhosa dela. *deu um sorriso bobo, respirando pesado para não chorar.* E o
menino é um doce, o sorriso dele é todo da Anahi e os olhos são meus, sabia?
Anahi puxou de mim, então são meus. *o sorriso bobo ainda estava em seus lábios
misturado com uma feição de orgulho, voltando a observá-los.* Eles são tão
felizes.
Dulce: Anahi sabe que a senhora vem
aqui?
Marichello: Não! *voltou olhar para Dulce, atônita.* Por favor,
não conte nada a ela.

Dulce ficou encarando Marichello por um tempo, até
que negou com a cabeça. Nunca ninguém havia se metido na relação das duas. Todo
mundo sempre via Anahi chorar, ficar triste pelas maluquices de Marichello e
todos se calavam. Mas dessa vez ia ser diferente. Estava na hora de sua tia
escuta algumas verdades. Ou melhor, já tinha passado da hora.

Voltou
encarar Marichello, respirando fundo e começou a dizer, em um tom meio
alterado:

Dulce: Sabe que eu acho, tia? A senhora, com todo
respeito, é uma péssima mãe. Sua filha precisou de você esse tempo todo e você
preferiu abandoná-la por causa de crenças, morais e conceitos que diante a
situação toda eram inúteis! Anahi é sua filha, você deveria tê-la colocado em
primeiro lugar, sempre. Ela cresceu? Sim! Está diferente? Está! E a senhora?
Está só andando para trás, perdendo esses momentos que qualquer mãe sonha em
passar com um filho. Você deveria ir falar com ela. Ou melhor, você deve falar
com ela.
Marichello: Anahi não me perdoaria.. *ela falou em um fio de
voz, deixando algumas lagrimas caírem.* E você tem toda razão! Mas eu só percebi
isso tarde demais.


Dulce: Nunca é tarde demais! * Dulce começou a responder,
surpresa pela resposta passiva de Marichello. Esperava tudo, menos que sua tia
concordasse.* A senhora deveria ir hoje mesmo procurá-la e tratar de não perder
com Piere o que você perdeu com a sua filha. Ainda há tempo, Anahi é uma pessoa
maravilhosa e nunca lhe privara disso. Na verdade, desde que você a abandonou,
eu aposto que ela espera o dia que isso aconteça. Não seja mais estúpida, tia!
Trate de concertar o que você fez.

Marichello ficou um tempo olhando para
baixo, com algumas lágrimas rolando pelo rosto. Parecia estar processando o
balde de água fria que acabava de receber de Dulce. Talvez, ela precisasse
disso. Estava esperando só alguém para fazê-lo.

Mas depois olhou para
ruiva, com o olhar vermelho e disse, com a voz
tremula.

Marichello: Eu tenho que ir..

E antes que Dulce
pudesse dizer alguma coisa, Marichello já tinha saído de sua frente, indo
embora.

A ruiva negou a cabeça, revirando os olhos e voltou a olhar para
a porta da loja onde Piere agora estava no colo de Anahi e bagunçava o cabelo da
mãe. Dulce sorriu, ajeitando a bolsa no ombro, caminhando até os dois. Era
melhor deixar isso para lá, tinha feito o que podia.


Eram oito horas da noite quando Dulce, Anahi, Maite e Piere
encontravam-se no La Mole, um restaurante que ficava no shopping mesmo.


Piere estava sentado na sua cadeirinha apropriada para bebes enquanto se
divertia esmagando uma batata fria alheio a conversa animada que sua mãe estava
tendo com as amigas.

As três estava petiscando do couver enquanto
esperavam o prato principal chegar. Dulce já tinha contado toda a briga com
Christopher, a situação complicada que ele se encontrava e como sua vida estava
agitada nos últimos dias. Anahi, ao contrario, falou com orgulho do primeiro
desenho que Piere tinha feito para ela, desenhando em alguns rabiscos ela,
Alfonso e ele e feito um coração em cima dos três. Seus olhos chegaram a ficar
cristalinos enquanto contava o ocorrido. O primeiro desenho do filho ninguém
esquece, concluiu sorrindo junto com as amigas. Contou também que sua relação
com Alfonso não podia estar melhor e reafirmou, como sempre fazia, que tinha
encontrado o homem da sua vida, sem duvidas. Maite e Dulce apenas assentiram,
sorrindo.. já tinham perdido a conta de quantas vezes Anahi falava isso.


Anahi: E você, bonitona? *Anahi perguntou, olhando para Maite,
palitando uma azeitona e colocando na boca.* Ficou quieta só escutando o que a
gente falava.. Pelo que eu saiba, quem tinha novidades aqui é
você.
Dulce: Oh, é mesmo! *Dulce concordou com a cabeça, acabando de
dar um gole no seu suco de laranja.* Pode começar a contar,
Mai.
Maite: Bom.. *Maite sorriu, bebendo sua água tônica antes de
começar a falar.* Eu terminei com o Eugênio.
Dulce: Sério? *Dulce
perguntou, surpresa.* Porque?
Anahi: Maite Peronni.. não acredito que
deixou aquele gato escapar! Por Deus, aquele homem é um.. *olhou para Piere que
estava ainda distraído com sua batata frita e depois voltou olhar a amiga.* .. é
um tesão!


Maite: Sim, é! *Maite sorriu, juntamente com Dulce de
Anahi.* Mas eu não o amava! Ele é muito legal, gentil e bonzinho, mas eu não o
amo! Nossa relação era de completa amizade, e ele pareceu entender isso. Na
verdade, acho que ele até concordou comigo. Eu era fria com ele naturalmente e
ele merece coisa melhor.
Anahi: Que pena! *Anahi suspirou, bebendo um
gole de sua cerveja.* Se o Ponchito não fosse minha alma gêmea, esse Eugênio não
me escapava! Tudo bem que seria duro agüentar esse nome.. *Maite mandou a língua
e Dulce gargalhou.* Mas aquele homão.. Deus!
Maite: Poncho não ia
gostar de saber disso. *Maite cutucou, pegando um pão e passando uma pasta
nele.*
Anahi: Oh, não mesmo! *sorriu, lembrando-se do ciúmes bobo que
o marido tinha. Mas depois voltou olhar para amiga.* E é por isso que você está
com essa voz alegrinha? Pelo termino?
Maite: Eu não estou com voz
alegrinha.
Anahi: Sim, está.
Maite: Ok, as novidades não
acabam por ai.. *Dulce e Anahi voltaram a olhá-la com expectativa e a morena
sorriu, dando uma mordida no pão.* Estou saindo com alguém..
Dulce: Oh
meu Deus! Já? *sorriu, negando com a cabeça.* Ok, quando a gente era adolescente
você não perdia um, mas agora? Pensei que estivesse mais
relaxada..
Maite: Não seja boba, Dulce! Não é alguém propriamente novo
na minha vida..
Anahi: Ah é? Algum antigo ficante, hum? *Anahi
levantou a sobrancelha.* É o Carlos, não é? O menino da faculdade que te
consolou quando você terminou com Christian? Sempre achei que você ia voltar a
ficar com ele.
Dulce: Ou será que é o Christian?


Dulce: Ou será que é o Christian?
Dulce perguntou
desconfiada e teve a certeza quando Maite mordeu os lábios, olhando para os
lados. Sim, era o Christian. Conhecia a morena como a palma de sua
mão.
Dulce: Oh Meu Deus! Quando foi isso?
Anahi: Isso o que?
*perguntou para Dulce, confusa.*
Dulce: Deixa de ser burra, Anahi!
Maite está com Christian..
Anahi: AAAAH! *deu um grito histérico e
logo se calou, vendo alguns olhares direcionados a elas. Deu um sorriso sem
graça, voltando a olhar as amigas.
Piere: Mama? *subiu os cílios
escuros como do pai, encarando Anahi com os olhos azuis
assustados.
Anahi: Oh, meu amor, te assustei, foi? Desculpa a mamãe!
*falou, aproximando-se do filho e lhe dando um beijo.* Olha, toma esse pão aqui
e me da essa batata que já está nojento. *falou, pegando na cestinha um pedaço
de pão e dando para Piere. Ele adorava ficar mexendo em comida, aquilo o
distraia. Piere sorriu começando a esmagar o pão e Anahi voltou a olhar para
Maite, enquanto enrolava a batata num guardanapo.* Me conte isso, sua
vaca!
Piere: Tia Maite é vaca! *ele falou alto, sorrindo e as três
arregalaram os olhos, mirando o pequeno.* Mamãe que falou!
Maite: Anahi, se controla! Olha o que tá ensinando pro menino. *disse, escutando Dulce
cair na gargalhada e Anahi sorrir sem graça.*
Anahi: Filho, se
concentra no pão, vai! Tia Maite não é vaca, não repita isso.
Piere deu de
ombros e Anahi voltou olhar a morena que tinha se rendido e ria da situação
junto com Dulce.
Anahi: Ok, agora conta!
Maite começou contando a
historia toda, desde o inicio, quando tinha visitado ele na clinica e a carta
que ele tinha escrito, quando descobriu que o amava desde sempre e quando deu o
retorno com seu carro e voltou no mesmo dia para clinica porque precisava também
dizer isso para ele.









Compartilhe este capítulo:

Autor(a): pattybarcelos

Este autor(a) escreve mais 18 Fanfics, você gostaria de conhecê-las?

+ Fanfics do autor(a)
Prévia do próximo capítulo

Maite: HEI, CHRITIAN!Ele estava sentado no banco, enquanto fazia anotações no caderno e levantou o olhar, arregalando-os, quando viu a morena entrar correndo pelo jardim da clinica, desesperada.Christian: O que houve, Mai? Aconteceu alguma coisa? *perguntou, se levantando do banco e deixando o caderno de lado.Maite: Também! *ela disse, com a re ...


  |  

Comentários do Capítulo:

Comentários da Fanfic 9764



Para comentar, você deve estar logado no site.

  • _cpaes Postado em 08/11/2018 - 20:19:37

    "Contando estrelas estou depois de muito tempo sem estar com você. Já estou na 99 e não consigo tirar você de minha mente. Talvez amanhã, ou talvez nunca o esqueça… Porque seu corpo era meu corpo e sua alma, meu complemento; porque dei de presente a você meus sorrisos e não sobrou nenhum; porque você me devorou por inteira. Agora, no seu suor vão embora minhas lágrimas. Buscando seu amor juntando lembranças estou, pois é a única coisa que me resta de você." — Dulce Amargo https://fanfics.com.br/fanfic/32512/te-quedaras-vondy-vondy-rebelde-rbd

  • dudinhah Postado em 10/10/2018 - 10:25:04

    Leio essa web Sempre ,e sempre percebo que a dul fez muita coisa para o ucker ,e no início ele não deu valor ,só queria saber de mulheres bonitas e no final ficou doente e que salvo ele foi ela, ele dizia que ela era o carma dele

  • kiritokun Postado em 04/07/2018 - 15:26:14

    Sou novo no site e essa é a primeira fic que eu tô lendo aqui e já confesso que estou adorando u.u parabéns!

  • eduardasousam Postado em 05/11/2017 - 12:47:41

    Gosta de Vondy? Leia minha fanfic: https://fanfics.com.br/fanfic/57347/quase-cinderela-vondy-vondy

  • mayanvondy Postado em 04/11/2016 - 21:55:41

    mayanvondy: leiam minha fanfic vondy -------------------------------------------------------------------------------- ------MÃE É QUEM CUIDA -VONDY-------------------------------------------------------------------------- -------------------https://fanfics.com.br/fanfic/55285/mae-e-quem-cuida-rebelde

  • dulcemariaeclp Postado em 20/08/2016 - 20:26:28

    Olá, Pessoal Gosta de Vondy? Então tenho um fanfic para você. Se puder conferir eu agradeço muito. Obrigada desde já. https://fanfics.com.br/fanfic/54739/alguns-anos-depois-vondy

  • bebezinhaa Postado em 14/06/2016 - 01:48:22

    Gnnt Dar Uma Olhada Na Minha Web

  • elis_vondy Postado em 30/04/2016 - 09:44:59

    Relendo, terceira vez que vou ler :') essa foi a primeira fanfic que eu li toda, kkk. Sério, amo essa demais <3

  • lovewf_ Postado em 28/02/2016 - 19:55:39

    Meu deus.. Sua fic é simplesmente pft :) Chorei muito lendo. É viciante.. :) em 5 dias já terminei de ler toda..:) Aí escreve outra fic.. Bjs

  • fanny_uckermann_saviñón_ Postado em 25/01/2016 - 21:08:06

    gente passem na mina web ? http://fanfics.com.br/fanfic/52048/continuacao-la-familia-dyu-vondy-ponny-chaver roni é a continuação lá familia vocês vão amar obg desde j a:)



AVISO

Ajude o Fanfics Brasil a se manter no ar. http://pag.ae/7UPKhhi9u

Doar PagSeguro

 


Últimas postagens do Blog


  • 8 dicas para se tornar um escritor de sucesso
    Fanfic é bom para passar o tempo, se desligar um pouco, ou - se você é um escritor especialmente auspicioso - ganhará uma tonelada de dinheiro. É que supostamente ganhou cerca de US$ 80 milhões, graças a 50 Tons de Cinza. Então, o que é...
  • Feliz dia do leitor
    Parabéns a todos os leitores(as) de fanfics pelo dia do leitor e principalmente aos criadores de conteúdo que proporcionam uma boa leitura. Você Conhece a Origem do Dia do Leitor? O Dia do Leitor foi criado em homenagem à fundação do jornal cearense O POVO...