Fanfics Brasil Fanfics Brasil
Cadastro
- Links Patrocinados -
- Links Patrocinados -
- Links Patrocinados -

Fanfic: TARDE DEMAIS PARA ESQUECER VONDY 1ª E 2ª TEMPORADA TERMINADAAA


Capítulo: 494° Capítulo

1634 visualizações Denunciar


NINAS NAO TENHAM UM ATAQUE...ESTOU AQUI.CALMAAAAAAAA


RSRSR


Alexandra: Houve complicações na cirurgia de Dulce.. *Alexandra
começou dizendo com cautela. Christopher sentiu como se alguém desse uma facada
no seu peito.* Ela teve muita perda de sangue, mas os médicos conseguiram
estabilizar. Só que ela ainda não acordou.
Chris: Mãe.. *ele tornou a dizer,
cerrando os olhos por alguns momentos.* .. Como a Dulce exatamente
está?
Alexandra: A Dulce está em coma, meu filho.

Foi naquele momento,
naquela frase que o tempo parou para Christopher. Ele ainda tentou ter algum
tipo de reação.

Chris: Mas ela vai ficar bem?
Alexandra: O estado dela
é estável, mas estamos confiantes!
Chris: MÃE.. ELE VAI FICAR
BEM?
Alexandra: Filho, eu não sei.. *Alexandra suspirou, mordendo os lábios
trêmulos.* Ela está em coma, querido!

E não precisou de mais palavras
para que tudo ao seu redor mudaase de uma maneira drástica.

Musica:
Here without you, 3 doors down.
link: http://www.youtube.com/watch?v=axNdRL-R5h8&feature=fvw


Subitamente
fez-se um calor gelado em tudo e o mundo mal respirava de tão denso que o ar ao
redor do corpo se tornou. As coisas se impregnaram de pecado e a intuição do que
poderia vir acontecer tirou a vontade de seus olhos em estarem
abertos.

Dulce estava em coma e ele pôde ter certeza que agora os
pássaros cantavam um som melancólico, que todos os corações sensíveis do mundo
pararam por um milésimo de segundo e uma dor tinha traçado a todos do
planeta.

Dulce estava em coma e o colorido estava preto em branco, o
bonito estava feio e o certa estava errado. O mágico da vida, o incrivel de se
viver, a razão de tudo tinha chegado ao fim.

Dulce estava em coma e seu coração bateu sem vontade. Seu pulmão
puxou oxigênio contrariado e seus músculos relaxaram protestando fazer qualquer
movimento.

Dulce estava em coma e a culpa era dele e essa constatação
tinha acertado seu coração em um tiro certeiro.Tudo tornou-se sal ou ácido, um
gosto amargo na boca e tudo passou a ficar indefinido, misturado... Era tudo
insuportável. E tudo sangrou. E a raiva explodiu em desatinos e
desesperança.

Desesperança!
Ele fechou os olhos com força, sentindo
uma tontura insuportável abater sobre si. Era o sintoma da falta, era o sintoma
da dor, era o sintoma da ausência de sua pequena.

O que seria dos seus
olhos abertos se não poderia olhar para os dela? Qual sentido faria isso? Dulce
estava em coma e ele? Ele não queria mais acordar.


"Estou aqui sem
você amor, mas você continua em minha mente solitária. Eu penso em você, amor, e
sonho com você o tempo todo.
Estou aqui sem você mas você continua comigo nos
meus sonhos e esta noite só existe você e eu."


Musica: Imortality, Celine Dion.
Link: http://www.youtube.com/watch?v=8ziGVVi6wXE
"Imortalidade.

uma visão e uma chama em mim. Eu guardo a lembrança de nós dois aqui dentro e
nós não dizemos adeus. Não dizemos adeus.
Com todo meu amor por você e o que
mais possamos fazer.
Não dizemos adeus."


O tempo passou mesmo
parecendo impossível. O tempo passou mesmo lento, mesmo que sem vontade, mesmo
em um meio de chuvas e trovoadas. O tempo passou, mesmo ferindo, mesmo
acentuando a dor e mesmo quando milésimos pareciam horas, e horas pareciam dias.
É, o tempo passou e depois de duas semanas Christopher se encontrava no
hospital, com os olhos fechados, esperando receber alta da cirurgia.

O
novo tratamento para tuberculose tinha sido iniciado e agora Christopher ao
invés da paramida, estava tomando rebutanol e seu organismo tinha recebido bem o
antibiótico. Ele estava melhorando, e sentia isso pela sua pele um pouco mais
corada, sua respiração ficando cada vez mais normalizada e as dores pelo seu
corpo já não eram mais insuportável. Ele conseguia respirar, finalmente. Era
como se um poder maior tivesse chegado aos céus e lhe ajudado nessa batalha. Ele
desconfiava a alma milagrosa por trás desse poder. Só tinha uma explicação. Só
podia ser ela.

No entanto, o que valia isso tudo quando seu coração já
não batia com vontade? Quando viver só era uma palavra e não uma motivação? Sua
vida estava sem brilho ou melhor sua vida estava em coma há duas semanas.


Ele estava com os olhos abertos mas com o coração fechado. Seu corpo
estava funcionando bem mas sua alma estava presa em um sono profundo.


Dulce era sua vida e se os olhos dela não estavam abertos há uma semana,
era humanamente impossível os dele estar.

Ele enxergava mas não via.
Respirava mais não sentia. Falava mais não se ouvia. Ele vivia mas ao mesmo
tempo, aos poucos, morria.


Poncho: E ai, cara? Como você está?

Christopher foi
desperto de seus pensamentos avistando Alfonso e Christian entrando em seu
quarto. Ele abriu um sorriso forçado, ainda com os olhos fundos mirando sem
emoção os amigos.

Chris: Indo! *respondeu sem vontade, em um
sursurro.*
Christian: Soube que vai receber alta essa semana ainda!
*Christian comentou, animado.* Isso é ótimo, não?
Chris: Não.


Respondeu seco, entre dentes.
Ótimo seria ele estar no lugar de
Dulce. Isso sim é ótimo.

Escutou um suspiro dos amigos e antecedeu em
falar, antes que começasse o discurso encorajador sobre a vida que já tinha
escutado pelo menos umas dez vezes naquelas semanas.

Chris: Anahi e
Maite? Onde estão?
Poncho: Anahi foi levar Piere para ficar com a avó!
Marichello apareceu um dia lá em casa para se resolver com a Anahi.. não sei que
bicho mordeu aquela velha louca, mas pelo menos eu sinto que Anahi está mais
feliz.
Christian: Maite está numa audiência, ela disse que passa aqui depois
para ver a Dul.

Christopher assentiu, relaxando o corpo na cama do
hospital.

Chris: Minha mãe?
Poncho: Está lá fora com seu pai e os
pais de Dulce.
Chris: Eu quero ir vê-la.

Christian e Alfonso se
entreolharam, perguntando o que fariam sem precisar dizer alguma palavra.
Christopher suspirou, ajeitando-se na cama.

Chris: Eu queria ir vê-la
agora.
Poncho: Os médicos falaram que..
Chris: Dani-se o que eles falaram!
*vociferou, dando um soco na cama.* Eu não agüento mais estar sem
ela!
Christian: Você precisa se recuperar para ir vê-la, Chris! *argumentou,
piedoso.* Você não pode sofrer fortes emoções. Da primeira vez que lhe levaram
lá, você..
Chris: Idai que eu desmaiei? *perguntou, já com a voz alterada.*
Isso não é motivo para me proibir de ir vê-la! Ela é minha vida, ela é tudo para
mim, droga! Vocês não entendem que eu não consigo mais respirar?


Perguntou em um fio de voz com a emoção tomando conta de suas
palavras.

Chris:
Eu quero vê-la.. Eu preciso vê-la
agora.

Alfonso e Christian se aproximaram com cuidado, sentindo um
sentimento de compaixão e tristeza dentro de si.

Poncho: Depois
de amanhã você irá ser liberado, cara.. Espere só um pouco!
Chris:
ESPERAR? EU ESTOU ESPERANDO A DUAS SEMANAS.

Ele gritou, e logo depois
fechou os olhos por alguns segundos sentindo o local de seus pontos latejarem.


Voltou a abrir os olhos, agora inundados por lágrimas e encarou os
amigos, como uma ultima chance.

Chris: E se fosse Anahi?
*perguntou, olhando para o moreno* Ou mesmo a Maite? *desviou o olhar para
Christian.* Vocês esperariam? Hein? Vocês esperariam sabendo que no fundo ela
está lá por sua culpa? POR CULPA DE UM MALDITO RIM?

Alfonso fechou os
olhos, sabendo que Christopher tinha pegado no seu ponto mais fraco. E Christian
suspirou, já vencido pela vontade do amigo.

Chris: Por favor, eu
peço a vocês como amigo, me ajudem.. Eu não posso andar por causa dos pontos, eu
não posso fazer força.. Eu.. eu preciso de vocês.
Poncho: Você sabia
que íamos aceitar essa sua idéia, não é mesmo? *perguntou, abrindo os olhos
emocionados.* Por isso que mandou nos chamar!
Chris: Vocês nunca me
deixaram na mão.
Christian: Vamos Poncho, temos uma cadeira de rodas
para roubar.


Christopher não soube quanto tempo se passou desde que os amigos
tinham saído de seu quarto, mas quando eles voltaram pareceu que tinha sido o
tempo mais longo que já tinha esperado.
Christopher abriu um sorriso ao ver
Christian sentado em uma cadeira de rodas e Poncho a empurrando. Os dois tinham
sorrisos travessos nos rostos e por um momento os três se olharam com a mesma
saudade da adolescência no olhar.
Chris: Sabia que vocês iriam
conseguir! *ele sorriu, vendo Christian se levantar com um olhar
modesto.
Christian: Eu fiz quase tudo sozinho, mas confesso que Poncho
foi fundamental ao me empurrar até aqui.
Poncho: Christian, você a
única coisa que fez de certo foi sentar na cadeira. *revirou os olhos, olhando
para o amigo.* Eu que fiz tudo sozinho, ok?
Chris: Aonde vocês
pegaram? *intercedeu na futura briga dos dois, olhando para eles
animado.
Poncho: Estava abandonada em um corredor, perto da
maternidade. Christian sentou em cima dela e se fingiu de
tetraplégico.
Christopher riu, negando com a cabeça. O primeiro sorriso que
abria durante duas semanas.
Chris: Vamos, me ajudem aqui. *ele falou,
chamando os amigos.* Dulce me espera.
Christian e Poncho ajudaram Christopher
a sentar na cadeira e Alfonso deu seu casaco para Christopher, para ninguém
notasse o vestido de algodão de hospital que ele usava e por cima das pernas,
colocaram um lençol. Christian foi na frente para ver se tinha alguém vindo.

Ninguém. Ele sussurrou para os amigos, dando sinal para eles passarem. Com
agilidade, eles saíram do corredor do quarto de Christopher e suspiraram
aliviados quando chegaram dentro do elevador sem serem pegos.
Nono andar.
Christian apertou o botão do andar do quarto de Dulce e Christopher mordeu os
lábios, ansioso. Tinha que ver como sua vida estava.


Chegando ao quarto de Dulce, Christopher agradeceu aos céus por
Alexandra e Blanca estarem na lanchonete do hospital com seus respectivos
maridos. Assim, ninguém mais podia impedi-lo.

O coração de Christopher
começou a disparar no momento em que a mão de Alfonso girou a maçaneta da porta
do quarto de Dulce.

No momento em que a avistou pode jurar que tudo
estava diferente. Aquela sensação de incompletude, de algo estar errado no mundo
voltou a tomar cada parte de seu corpo. Aquilo estava errado. Dulce não podia
estar ali, não podia ser ela a estar desacordada, ligada a aparelhos. Era ele
que tinha que estar naquele estado.

Sentiu a mão dos amigos em seu ombro
e ele respirou fundo, fechando os olhos por alguns
segundos.

Chris: Podem deixar comigo agora.

Sem dizer mais
nada, Christopher foi girando as rodas da cadeira e escutou o barulho da porta
se fechada atrás de si.


Musica: Without you; Air Supply.
Link: http://www.youtube.com/watch?v=IF2U7zTpdTQ

Chegando
perto ao corpo de Dulce, Christopher fez força para se levantar e sentou na
beirada da cama, ao lado dela.

Encostou a mão no rosto dela e uma
corrente elétrica tomou conta do seu corpo. As lagrimas escorreram dos seus
olhos como uma facilidade nunca vista. Seu coração bombeava tão disparado que
podia explodir a qualquer momento.

Ele a tocou e ela estava
gelada.
Ele a tocou e ela não tinha aberto os olhos e sorrido, como sempre
fazia a cada toque dele.
Ele a tocou e ela não fez absolutamente nada.


O desespero abateu sobre seu coração. Ele se inclinou e a abraçou contra
seu corpo, afundando o rosto no pescoço dela.

O cheiro de lavanda natural
dela continuava presente ali.


Chris:
Porque você está fazendo
isso comigo? *ele perguntou com a voz trêmula tomada pela emoção.* Eu lutei, eu
estou aqui.. Porque você não está aqui comigo?

Ele perguntou como se
Dulce pudesse escutá-lo. Na verdade, era uma tentativa quase falha para isso.
Ela precisava escutá-lo.


"Não, eu não posso esquecer amanhã quando
eu pensar de toda minha tristeza; quando eu tive você lá mas então eu a deixei
ir."

Chris:
Eu lutei por nós, pelo poder do nosso amor e você
não pode me deixar assim. *afastou um pouco do abraço, para poder mirá-la no
rosto.* Você precisa abrir seus olhos! Você tem que abrir esses malditos olhos
negros e me olhar como sempre fez. Você precisa respirar junto comigo! *ele
pediu, segurando o rosto dela contra suas mãos.* Você precisa..

Ele não
conseguiu continuar, o choro se tornou insuportável cravando um nó doloroso em
sua garganta.

Lembre-se da história do coelhinho: Ele deu sua vida
para satisfazer a Lua.


Christopher escutou uma voz soar em sua mente
e abriu os olhos. Era uma voz fina que se não tivesse encarando o rosto de
Dulce, podia jurar que era ela.


Christopher escutou uma voz soar em sua mente e abriu os olhos.
Era uma voz fina que se não tivesse encarando o rosto de Dulce, podia jurar que
era ela.

E naquele momento, ele lembrou da história do coelhinho da Lua,
que tinha lhe contado quando tinham se reencontrado em Barcelona.

Chris:Nesse momento, o coelho saltou dentro do caldeirão
oferecendo a única coisa que ele poderia dar para alimentá-la: a si mesmo!
Conclusão.. O coelho amava tanto a lua, que por ela, ele deu a sua própria
vida.



Ele lembrou da sua própria voz contando o fim da
história para Dulce. No mesmo momento seus olhos se fecharam com seu coração
sendo rasgado ao meio à medida que começava a entender as entrelinhas daquele
momento.

Ele queria morrer. Pois viver em um mundo sem Dulce era como
tentar viver sem ar. Ela era sua metade, ela era sua alma gêmea e sabia que
enquanto ele fosse Christopher e ela fosse Dulce, era impossível um viver sem o
outro.

Seus olhos arderam pelas lágrimas continuas. Seu coração doía a
cada batida, a cada bombeamento. Meu Deus, seu coração doía tanto que ele sabia
que não ia agüentar. Mas era isso que ele queria, afinal. Ele não estava
disposto a viver em um mundo sem Dulce. Então, seu coração podia explodir que
ele não iria se importar.


Você sabia que eu estava disposta a trocar minha vida pela
sua.


Mais uma vez a voz.
Mais uma vez um lapso de lembranças em
sua cabeça.

Dulce: Eu sou forte o suficiente
para lutar por nós dois! *ela disse, lhe abrindo um sorriso encorajador* Não
precisa ficar com medo! Eu estou lutando por nós.. eu estarei com você na vida
ou na morte! *inclinou o corpo, encostando a testa na dele* Não precisa ter medo
de me deixar! Essa batalha é por sua vida, não por mim! Eu estarei contigo,
nesse mundo ou em qualquer outro.. Escute uma coisa, você nunca mais irá me
perder.

-

Dulce: Dulce: Cala a boca.. Cala essa maldita
boca! *ela mandou, e sua voz saiu mais alterada do que tinha pensado.* Eu avisei
que essa luta é nossa, eu avisei que faria o possível para fazer você viver..
*suspirou, sentindo seus olhos encherem de lágrimas.* Sim, Christopher, se é
isso que você quer saber.. *ela virou o rosto para encará-lo, encontrando seu
olhar.* Sim, eu daria minha vida pela sua.



Christopher
cerrou os olhos com mais força e a abraçou como se pudesse grudar o corpo dela
para sempre com o dele. Talvez na vida todo final seja apenas um novo começo,
mas quando você está disposto que este final realmente aconteça. E Christopher
não ia deixar isso acontecer, Dulce não podia fazer isso com ele. Ela não podia
morrer para ele viver. Aquilo não podia ser um final.

O aparelho que
estava fazendo Dulce sobreviver ainda dava sinal que ali, no corpo dela, tinha
um coração que batia e quando ele escutasse aquele irritante barulho vindo do
aparelho, ele lutaria pela vida dela até o fim.

comentem mto q eu posto mais daqui a pouco.mais qero mtos comentarios a wn ta cm pouko comentarios.besos gatas









Compartilhe este capítulo:

Autor(a): pattybarcelos

Este autor(a) escreve mais 18 Fanfics, você gostaria de conhecê-las?

+ Fanfics do autor(a)
Prévia do próximo capítulo

MTO OBG PELOS COMENTARIOS MINHAS BABYS. DEDICO A TODAS AS MINHAS LEITORAS PRINCIPALMENTE PARA A GABiALVES QUE FIKA NO MSN ME PERGUNTANDO TODA HRA SE EU VOU POSTAR KKKK.AMO TODAS VCS MINHAS BEBITAS...E PLIX N QERO NINGUEM NO HOSPITAL POR CAUSA DA WN HEIN RSRS Chris: Não pense em morrer, Dulce! *ele sentenciou, segurando novamente o rosto dela* Você sabe que v ...


  |  

Comentários do Capítulo:

Comentários da Fanfic 9764



Para comentar, você deve estar logado no site.

  • _cpaes Postado em 08/11/2018 - 20:19:37

    "Contando estrelas estou depois de muito tempo sem estar com você. Já estou na 99 e não consigo tirar você de minha mente. Talvez amanhã, ou talvez nunca o esqueça… Porque seu corpo era meu corpo e sua alma, meu complemento; porque dei de presente a você meus sorrisos e não sobrou nenhum; porque você me devorou por inteira. Agora, no seu suor vão embora minhas lágrimas. Buscando seu amor juntando lembranças estou, pois é a única coisa que me resta de você." — Dulce Amargo https://fanfics.com.br/fanfic/32512/te-quedaras-vondy-vondy-rebelde-rbd

  • dudinhah Postado em 10/10/2018 - 10:25:04

    Leio essa web Sempre ,e sempre percebo que a dul fez muita coisa para o ucker ,e no início ele não deu valor ,só queria saber de mulheres bonitas e no final ficou doente e que salvo ele foi ela, ele dizia que ela era o carma dele

  • kiritokun Postado em 04/07/2018 - 15:26:14

    Sou novo no site e essa é a primeira fic que eu tô lendo aqui e já confesso que estou adorando u.u parabéns!

  • eduardasousam Postado em 05/11/2017 - 12:47:41

    Gosta de Vondy? Leia minha fanfic: https://fanfics.com.br/fanfic/57347/quase-cinderela-vondy-vondy

  • mayanvondy Postado em 04/11/2016 - 21:55:41

    mayanvondy: leiam minha fanfic vondy -------------------------------------------------------------------------------- ------MÃE É QUEM CUIDA -VONDY-------------------------------------------------------------------------- -------------------https://fanfics.com.br/fanfic/55285/mae-e-quem-cuida-rebelde

  • dulcemariaeclp Postado em 20/08/2016 - 20:26:28

    Olá, Pessoal Gosta de Vondy? Então tenho um fanfic para você. Se puder conferir eu agradeço muito. Obrigada desde já. https://fanfics.com.br/fanfic/54739/alguns-anos-depois-vondy

  • bebezinhaa Postado em 14/06/2016 - 01:48:22

    Gnnt Dar Uma Olhada Na Minha Web

  • elis_vondy Postado em 30/04/2016 - 09:44:59

    Relendo, terceira vez que vou ler :') essa foi a primeira fanfic que eu li toda, kkk. Sério, amo essa demais <3

  • lovewf_ Postado em 28/02/2016 - 19:55:39

    Meu deus.. Sua fic é simplesmente pft :) Chorei muito lendo. É viciante.. :) em 5 dias já terminei de ler toda..:) Aí escreve outra fic.. Bjs

  • fanny_uckermann_saviñón_ Postado em 25/01/2016 - 21:08:06

    gente passem na mina web ? http://fanfics.com.br/fanfic/52048/continuacao-la-familia-dyu-vondy-ponny-chaver roni é a continuação lá familia vocês vão amar obg desde j a:)



AVISO

Ajude o Fanfics Brasil a se manter no ar. http://pag.ae/7UPKhhi9u

Doar PagSeguro

 


Últimas postagens do Blog


  • 8 dicas para se tornar um escritor de sucesso
    Fanfic é bom para passar o tempo, se desligar um pouco, ou - se você é um escritor especialmente auspicioso - ganhará uma tonelada de dinheiro. É que supostamente ganhou cerca de US$ 80 milhões, graças a 50 Tons de Cinza. Então, o que é...
  • Feliz dia do leitor
    Parabéns a todos os leitores(as) de fanfics pelo dia do leitor e principalmente aos criadores de conteúdo que proporcionam uma boa leitura. Você Conhece a Origem do Dia do Leitor? O Dia do Leitor foi criado em homenagem à fundação do jornal cearense O POVO...